PUBLICIDADE

Polícia

Após 12 anos foragido, engenheiro do túnel do assalto ao Banco Central é preso em SP

'Cabeção' era procurado desde 2011, quando fugiu do Presídio de Itatinga, no Ceará

1 dez 2023 - 22h28
(atualizado às 23h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Cabeção foi preso em Sorocaba
Cabeção foi preso em Sorocaba
Foto: Divulgação/SSP-SP

Foi preso, nesta sexta-feira, 1º, um dos responsáveis por projetar e supervisionar o túnel usado no assalto ao Banco Central de Forteleza, que ocorreu em 2005. Conhecido como "Cabeção", Marcos Rogério Machado de Morais foi encontrado em Sorocaba (SP), após 12 anos foragido.

Cabeção fugiu do Presídio de Itatinga, no Ceará, com ajuda de comparsas que invadiram o local, em 2011.

Recentemente, policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) receberam a informação de que o procurado passou a frequentar um imóvel na cidade de Salto, também no interior de São Paulo.

Cabeção, então, passou a ser monitorado. Ele foi localizado em um shopping de Sorocaba. O foragido não ofereceu resistência ao ser abordado.

Os policiais também cumpriram mandado de busca e apreensão no imóvel do criminoso, em Salto, onde morava com sua esposa.

Prisões ocorrem até hoje

Também este ano, outro homem apontado como um dos líderes do assalto ao Banco Central foi preso em São Paulo, na cidade de Sumaré. "Bocão" foi preso em setembro de 2023, 18 anos depois do crime.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), a prisão foi feita após um trabalho de inteligência da Polícia Militar, que descobriu o paradeiro do criminoso. Bocão foi condenado a 29 anos de prisão e estava foragido há anos.

Em 2018, outro líder do assalto milionário também foi preso. Raimundo Laurindo Barbosa Neto foi encontrado em Boa Viagem, a pouco mais de 200 km de Fortaleza. Outro suspeito, Adelino Angelim de Sousa Neto, havia sido preso dias antes, no Distrito Federal.

O assalto ao Banco Central

Marcou o Brasil: 6 curiosidades sobre mega-assalto ao Banco Central no Ceará Marcou o Brasil: 6 curiosidades sobre mega-assalto ao Banco Central no Ceará

Considerado até hoje como o maior assalto da história do País, a quadrilha levou cerca de R$ 165 milhões ao invadir o Banco Central de Fortaleza. O crime aconteceu em agosto de 2005. A quadrilha atravessou um túnel de 80 metros até o cofre do banco.

Outros 15 réus já foram sentenciados pelo furto. Ao todo, a quadrilha teria sido formada por 36 integrantes.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade