PUBLICIDADE

Saiba quem é o coronel reformado encontrado ferido que tinha 111 armas em casa

Virgilio Parra Dias foi encontrado ferido em uma praça em Campinas. Dias antes, houve um incêndio em seu apartamento

28 fev 2024 - 12h14
(atualizado às 12h24)
Compartilhar
Exibir comentários
Virgilio Parra Dias é militar reformado
Virgilio Parra Dias é militar reformado
Foto: Reprodução/EPTV/TV Globo

Virgilio Parra Dias, de 69 anos, é um coronel reformado do Exército que tinha 111 armas, duas granadas e um explosivo dentro de um imóvel em Campinas, no interior de São Paulo. Ele foi socorrido na noite de terça-feira, 27, após ser encontrado com um ferimento de faca no pescoço, em uma praça da cidade.

No último sábado, 24, houve um incêndio no prédio em que Virgilio morava, em Campinas, local onde ele guardava seu arsenal e pólvora.

O incêndio

O apartamento de Virgilio pegou fogo após uma sequência de explosões, no segundo andar do condomínio. O caso foi registrado na Rua Hércules Florence, que foi tomada por fumaça.

Pela dificuldade no acesso, o Corpo de Bombeiros precisou realizar os procedimentos de resgate através de rapel - quatro pessoas foram resgatadas dessa forma, segundo a corporação.

Ao todo, 40 moradores foram evacuados do prédio, que foi interditado e passou por vistoria da Defesa Civil ainda na noite de sábado. O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) também esteve na ocorrência, mas nenhum dos moradores apresentou quadros graves em função do incidente.

Quem é o militar reformado

Virgilio Parra Dias frequentou a Academia Militar das Agulhas Negras, escola de ensino superior do Exército no Rio de Janeiro. Ele é coronel reformado há 14 anos, desde que se aposentou em 31 de dezembro de 2010.

Segundo dados do Portal da Transparência, o salário bruto dele foi de R$ 29.410,02 nos últimos seis meses de 2023. 

O militar reformado possui registro de Colecionador, Atirador e Caçador (CAC) ativo, o que significa que ele tem permissão para possuir as armas que foram identificadas no apartamento dele, foco de incêndio e explosões. Ele atuava como instrutor de tiro.

Nas redes sociais, o coronel reformado exibia posts em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e parecia ser seguidor de Olavo de Carvalho. Entre os posts, há elogios ao ex-presidente e críticas a generais que não aderiram ao 8 de janeiro.

Encontrado ferido

Após o incêndio em seu apartamento, Virgilio foi encontrado ferido no pescoço com uma marca de canivete em uma praça no Jardim Chapadão, em Campinas, na madrugada desta terça-feira, 27.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), o Centro de Operações Policiais foi acionado sobre uma ocorrência de tentativa de suicídio. O ferimento de canivete teria sido feito pela própria vítima.

O coronel reformado foi levado ao Pronto Socorro do Hospital Santa Tereza, e transferido ao Hospital Municipal Dr. Mario Gatti, onde permanece internado. O canivete foi apreendido pela polícia.

O militar estava sendo procurado pela polícia desde o dia da explosão para prestar esclarecimentos. A Polícia Civil investiga o caso por meio de inquérito policial instaurado pelo 1º Departamento de Polícia de Campinas. O Comando Militar do Sudeste abriu um processo administrativo para apurar irregularidades na situação cadastral do arsenal encontrado no apartamento de Parra Dias.

Procure ajuda

Atenção! Em caso de pensamentos suicidas, procure ajuda especializada como o CVV (Centro de Valorização da Vida), que funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados) pelo telefone 188, por e-mail, chat ou pessoalmente. Confira um posto de atendimento mais próximo de você (clique aqui).

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade