0

Chuva de granizo no Paraná afeta festival de rock e surpreende público

Apresentações em Curitiba foram suspensas e parte do público relatou ter sido atingida pelas pedras de gelo. Defesa Civil identificou danos em 3,2 mil residências no Estado

19 set 2019
20h20
  • separator
  • 0
  • comentários

CURITIBA - A forte chuva de granizo no início da noite de quarta-feira, 18, atingiu a banda Europe, que fazia uma apresentação no Festival de Rock, na Pedreira Paulo Leminski, em Curitiba. A apresentação teve de ser interrompida e atrasou os shows das bandas Whitesnake e Scorpions, que completaram a programação. O fenômeno se repetiu em outras partes do Estado e a Defesa Civil estimou que cerca de 12 mil pessoas foram atingidas de alguma forma no total.

Chuva interrompeu apresentação em festival de Curitiba
Chuva interrompeu apresentação em festival de Curitiba
Foto: David Coverdale/Reprodução / Estadão

A chuva durou cerca de dez minutos. A produção do festival secou o palco e os equipamentos para que o show continuasse. O vocalista da banda Whitesnake, David Coverdale, chegou a compartilhar o vídeo da chuva em suas redes sociais. A sua apresentação começou com uma hora de atraso, assim como da banda Scorpions.

Cerca de quatro mil pessoas assistiam aos shows e foram obrigadas a procurar abrigos improvisados em banheiros e embaixo de escadas, uma vez que a pedreira é um espaço aberto. "Tomei várias pedradas nas costas. Doeu porque as pedras eram grandes. Muita gente foi embora. Mas queríamos ver as principais bandas", conta o estudante Joaquim Pedro dos Santos, de 23 anos, que estava perto do palco.

De acordo com o boletim divulgado pela Defesa Civil do Paraná, nesta quinta-feira, 19, a tempestade atingiu mais de 12 mil pessoas em todo o Estado, a maior parte em Curitiba e região metropolitana. Mais de 3,2 mil residências foram danificadas, e uma ficou totalmente destruída.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou que, em todo o Estado, cerca de 305 mil unidades consumidoras chegaram a ficar sem luz - em momentos alternados - desde as 16h de quarta-feira. Ao meio-dia desta quinta-feira, 30 mil unidades consumidoras continuavam sem energia.

O temporal causou problemas em três hospitais de Curitiba e Região. A situação mais grave ocorreu no Hospital Nossa Senhora das Graças, que teve a UTI Neonatal inundada em função do rompimento de uma calha. Os bebês foram transferidos e todos passam bem, segundo a assessoria. A equipe médica está avaliando todos os casos para decidir sobre a necessidade de transferência dos pacientes. Já foram reservados leitos de UTI em outros hospitais.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade