PUBLICIDADE

Aposta do governo para frear covid, feriadão em SP não aumenta taxa de isolamento no 1º dia

Capital paulista teve 42% de isolamento social, mesma taxa registrada na semana anterior

27 mar 2021 19h31
| atualizado às 19h55
ver comentários
Publicidade

SÃO PAULO - Aposta do governo para frear a disseminação do coronavírus, o feriado prolongado em São Paulo não aumentou a taxa de isolamento social no primeiro dia. A média registrada pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (Simi) na sexta-feira, 26, foi de 42%, a mesma da semana anterior. No Estado, a média de isolamento foi de 43%. Especialistas recomendam que o índice seja de pelo menos 70% para conter a pandemia.

Ao todo, cinco feriados foram antecipados pela prefeitura.Somando os finais de semana, serão 10 dias de recesso na cidade.

São Sebastião implementou uma barreira sanitária para inibir turistas
São Sebastião implementou uma barreira sanitária para inibir turistas
Foto: DER/Reprodução / Estadão

O ABC Paulista também aderiu à antecipação de feriados. Em São Caetano do Sul e em Santo André a taxa de isolamento foi a mesma da capital: 42%. Em São Bernardo o índice foi um pouco maior, ficando em 44%.

São Sebastião, no litoral norte, teve 57% de isolamento, o segundo melhor índice entre as cidades monitoradas pelo Estado. O município organizou uma barreira sanitária para controlar o fluxo de turistas. Em Santos, onde também houve controle de acesso, a taxa ficou em 43%. Em Guarujá o índice foi de 47% e em Ubatuba 53% das pessoas ficaram em casa.

O maior índice foi em São Joaquim da Barra, com 62% de isolamento social. Já a menor taxa foi em Jandira, que registrou apenas 32% de isolamento.

O Estado de São Paulo enfrenta o pior momento da pandemia de covid-19, com média móvel de 619 mortes por dia. A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 92,6% no Estado e de 92,9% na Grande São Paulo. O Estado inteiro está na fase emergencial, a mais restritiva do Plano São Paulo.

Estadão
Publicidade
Publicidade