PUBLICIDADE

Mãe de Daniel Alves expõe mulher que acusa o filho de estupro

Maria Lúcia questionou se a vítima realmente estaria traumatizada com o abuso; julgamento do jogador está marcado para 5 a 7 de fevereiro

2 jan 2024 - 15h15
Compartilhar
Exibir comentários
Na publicação, Maria Lúcia questiona se a vítima realmente estaria traumatizada com o abuso
Na publicação, Maria Lúcia questiona se a vítima realmente estaria traumatizada com o abuso
Foto: Reprodução: Instagram/mluciaalves

Maria Lúcia Alves, mãe de Daniel Alves, acusado de estupro, usou as redes sociais no último sábado, 30, para expor o nome e o rosto da vítima que acusa o filho dela de estupro. Na publicação, Maria Lúcia mostra imagens da jovem se divertindo com os amigos em festas e questiona se a vítima realmente estaria traumatizada com o abuso.

Justiça define data do julgamento de Daniel Alves; relembre o caso Justiça define data do julgamento de Daniel Alves; relembre o caso

Até então, a identidade da vítima estava sendo mantida em sigilo por determinação da justiça espanhola. "Aqui está a comemoração dela, que alega impossibilidade de trabalhar e deterioração significativa em suas atividades diários pós 'trauma'", escreveu Maria Lúcia no vídeo.

O fato está ganhando repercussão internacional e, nas redes, internautas estão repudiando a atitude da mãe do ex-jogador. "A mãe do Daniel Alves simplesmente expôs o nome e o rosto da jovem que o acusa de estupro. Que sem noção! Ser mulher é não ter paz nesse planeta", escreveu uma internauta.

Caso Daniel Alves

Daniel Alves foi preso no dia 20 de janeiro do ano passado, após prestar depoimento sobre o caso de estupro contra uma mulher na madrugada do dia 30 de dezembro de 2022, em uma boate em Barcelona. Em novembro do ano passado, o Ministério Público da Espanha pediu pena de nove anos de prisão para o jogador.

O julgamento de Daniel Alves pelo crime de estupro foi marcado para 5 a 7 de fevereiro.

Estupro

Previsto no artigo 213 do Código Penal, o crime tem pena de 6 a 10 anos de reclusão para quem "constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso".

Em caso de violência contra a mulher, denuncie

Violência contra a mulher é crime, com pena de prisão prevista em lei. Ao presenciar qualquer episódio de agressão contra mulheres, denuncie. Você pode fazer isso por telefone (ligando 190 ou 180).Também pode procurar uma delegacia, normal ou especializada.

Saiba mais sobre como denunciar aqui.

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade