PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Ministério Público da Espanha pede nove anos de prisão para Daniel Alves

Lateral brasileiro está preso desde janeiro acusado de estupro

23 nov 2023 - 12h07
(atualizado às 12h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Daniel Alves, jogador de futebol
Daniel Alves, jogador de futebol
Foto: @instagram

O Ministério Público da Espanha pediu pena de nove anos de prisão para Daniel Alves . O lateral brasileiro está preso desde janeiro em Barcelona acusado de estupro. Além da prisão, o órgão também colocou uma  indenização de 150 mil euros (aproximadamente R$ 799 mil) para a vítima. As informações foram divulgadas pela agência de notícias EFE.

O julgamento de Daniel Alves ainda não tem data marcada, mas deve acontecer no próximo mês. As investigações foram encerradas na semana passada. A acusação e a defesa tiveram cinco dias para apresentação dos recursos. 

A defesa espera conseguir a absolvição do ex-jogador do Barcelona e vai alegar que a relação sexual foi consensual. 

Entenda o caso

Daniel Alves teve a prisão decretada no dia 20 de janeiro. Ele foi detido ao prestar depoimento sobre o caso de agressão sexual contra uma mulher na madrugada do dia 30 de dezembro. O Ministério Público pediu a prisão preventiva do atleta de 40 anos, sem direito à fiança, e a titular do Juizado de Instrução 15 de Barcelona acatou o pedido, ordenando a detenção. O Pumas, do México, rescindiu o contrato com o jogador no mesmo dia alegando "justa causa".

A acusação se refere a um episódio que teria ocorrido na casa noturna Sutton, em Barcelona, na Espanha. O atleta, que defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar, teria trancado, agredido e estuprado a denunciante em um banheiro da área VIP da casa noturna. A denunciante procurou as amigas e os seguranças da balada depois do ocorrido. Material coletado encontrou vestígios de sêmen, tanto internamente quanto no vestido da denunciante.

A equipe de segurança da casa noturna acionou a polícia catalã (Mossos d'Esquadra), que colheu depoimento da vítima. Uma câmera usada na farda de um policial gravou acidentalmente a primeira versão da vítima sobre o caso, corroborando o que foi dito por ela no depoimento oficial. A mulher também passou por exame médico em um hospital. Daniel Alves foi embora do local antes da chegada dos policiais.

Segundo a imprensa espanhola, a contradição no depoimento do lateral-direito foi determinante para o Ministério Público do país pedir a prisão e a juíza aceitar. No início de janeiro, o jogador deu entrevista ao programa "Y Ahora Sonsoles", da Antena 3, em que confirmou que esteve na mesma boate que a mulher que o acusa, mas negou ter tocado na denunciante sem a anuência dela e disse que nem a conhecia.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade