PUBLICIDADE

Atenção: evasão de pedágio é infração grave e pode causar acidentes

Trafegar em alta velocidade na praça de pedágio ou “colado” ao veículo da frente compromete a segurança de todos que trafegam pelo local

13 jan 2023 - 16h03
(atualizado em 16/1/2023 às 15h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Evasão de pedágio é infração grave e pode causar acidentes.
Evasão de pedágio é infração grave e pode causar acidentes.
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Por conta do aumento de casos de evasão de pedágios nas rodovias paulistas, a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) alerta para o perigo que essa manobra representa – não só ao próprio infrator, mas, principalmente, aos demais usuários da rodovia.

A ação pode gerar acidentes, seja pelo fato de o motorista trafegar colado ao veículo da frente, para aproveitar o momento em que a cancela da pista de pedagiamento automático levanta, ou por ultrapassar os limites de velocidade no local, que é 40 km/h.

De acordo com a agência, no ano passado foram registradas 725 acidentes nas praças de pedágio das rodovias do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. O levantamento não detalha quais dessas ocorrências aconteceram nas pistas de pedágio automático ou nas de pagamento manual, mas a redução dos casos de evasão poderia diminuir esses números e ajudar a preservar a segurança.

A conscientização dos motoristas sobre os riscos é tema constante de campanhas realizadas pelas concessionárias do Estado e da Artesp. Além disso, é importante lembrar que passar pelas pistas de pagamento automático sem pagar, segundo o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), é infração grave, sujeita a multa de R$ 195,23 e cinco pontos no prontuário do condutor.

“O motorista que pratica essa irregularidade tem que se conscientizar que não está apenas deixando de pagar a tarifa do pedágio, mas, também, correndo o risco de causar um acidente e afetar a vida de outras pessoas que estão trafegando pelo local”, afirmou Walter Nyakas, diretor de operações da Artesp.

Para coibir a evasão, todas as praças de pedágio possuem sistema de câmeras que monitoram a passagem dos veículos pelas pistas de pagamento automático e pelas cabines manuais. Os registros são encaminhados para análise e validação de agentes da Polícia Militar Rodoviária  que ficam nos Centros de Controle de Operação (CCOs) das concessionárias ou diretamente para a equipe de Gestão de Multas do DER-SP – de acordo com os modelos operacionais adotados por cada concessionária.

Há, ainda, pistas monitoradas por equipamentos automáticos homologados pelo DER. Com esses aparelhos, os registros são encaminhados de forma automática ao DER-SP para a emissão do auto de infração.

Além disso, a Polícia Rodoviária realiza fiscalização nas praças de pedágio onde os casos são mais comuns. Já as concessionárias conduzem campanhas educativas com distribuição de folhetos e mensagens nos painéis de mensagens eletrônicos  próximos às praças, alertando sobre os riscos causados por este tipo de comportamento.

Para não cometer a evasão de pedágio, às vezes até por falta de atenção, é preciso prestar atenção nas seguintes dicas:

. As pistas automáticas são exclusivas para veículos equipados com tag. Para o perfeito funcionamento, o dispositivo deve estar instalado no local correto, no para-brisa, próximo ao espelho retrovisor;

. Verifique se há saldo junto à operadora que administra o tag antes de pegar a rodovia;

. Não trafegue muito próximo ao veículo da frente e lembre-se que a velocidade na área da praça de pedágio é de, no máximo, 40 km/h, tanto na entrada do ‘garrafão” (eixo da praça) quanto na saída;

. Só passe pela cancela se o semáforo estiver verde. Em caso de problemas na leitura do tag, siga as orientações dos agentes da pista;

. Verifique sempre se a placa do seu veículo está legível.

Guia do Carro
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade