PUBLICIDADE

Jogadores

Roddick volta ao circuito com joelho ainda 'não perfeito'

31 dez 2009 - 13h58
(atualizado às 14h32)
Compartilhar

Enquanto tenistas como Rafael Nadal reclamam do pesado calendário da ATP prestes a iniciar uma temporada, um homem não vê a hora de entrar oficialmente em quadra novamente: Andy Roddick. Afastado das quadras desde outubro por causa de uma lesão no joelho esquerdo, o americano é o principal favorito ao título do Torneio de Brisbane, que começa no próximo domingo.

» Federer e Nadal divulgam torneio em pista de F1

» Roddick volta ao circuito com joelho ainda "não perfeito"

» Federer e Nadal se preparam para primeiro desafio de 2010

» Kim Clijsters visita hospital infantil na Austrália

Nesta quinta-feira, Roddick treinou durante uma hora com o tcheco Radek Stepanek, outro integrante da disputa que ainda reúne o brasileiro Thomaz Bellucci, e confessou ainda não estar 100% seguro quanto às condições de seu joelho.

"Não sei se estará perfeito, mas está ficando perto. Agora é uma questão de esquentar os músculos e fazer a movimentação de novo", disse o tenista.

Devido à lesão, o Roddick teve de abrir mão da última Masters Cup, competição à qual tinha direito por ser o número sete do mundo.

"Foi decepcionante encerrar o ano assim. Por outro lado, provavelmente venho mentalmente mais descansado que os outros caras, com um pouco mais de vontade. Não completo uma partida há três meses e estou borbulhando".

Olhando para trás, Roddick considera ter realizado uma "boa temporada" em 2009, quando esteve próximo de faturar seu primeiro título em Wimbledon - perdeu a final por 16/14 no quinto set para Roger Federer. Visando a 2010, ele novamente buscará um Grand Slam para ostentar ao lado do Aberto dos Estados Unidos de 2003, até aqui seu único troféu desse porte.

"Para mim, tem a cada ano sido sempre o mesmo objetivo: tentar vencer outro Slam. Neste ponto da minha carreira estou menos preocupado em terminar como número quatro ou sete do ranking", comentou.

Ainda duvidando um pouco do joelho, ele terá uma boa chance de se testar em Brisbane antes de começar, a partir de 18 de janeiro, sua caminhada no Aberto da Austrália, torneio no qual ostenta quatro semifinais, mas nenhuma decisão.

"O histórico é bom, porém quero melhorá-lo. Sinto que já deveria ter disputado uma final lá. Considero-me um legítimo candidato ao título de três dos quatro Grand Slams, ainda que na grama talvez tenha mais chances", concluiu.

Entre os eventos maiores, o menos favorável ao atleta de 27 anos é o organizado no saibro de Roland Garros, sobre o qual jamais passou das oitavas de final.

Após 3 meses parado, Andy Roddick volta ao circuito de tênis
Após 3 meses parado, Andy Roddick volta ao circuito de tênis
Foto: Getty Images
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra