PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Meu time

Após São Paulo ter média de 42 mil com o Morumbi 100% liberado, Ceni diz que torcida 'não desistiu do clube'

Técnico destaca peso que os torcedores tiveram para o time livrar risco de rebaixamento e exalta que apoio seguiu grande mesmo após 'vexame' contra Flamengo no estádio tricolor

7 dez 2021 08h59
| atualizado às 12h09
ver comentários
Publicidade

Com 40.442 mil pagantes no Morumbi na noite da última segunda-feira, o São Paulo venceu o Juventude por 3 a 1 e livrou o risco de rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro, que ainda ameaçava o time depois da derrota por 3 a 0 para o Grêmio, sofrida na última quinta, em Porto Alegre. Após o triunfo no estádio do Tricolor, o técnico Rogério Ceni admitiu o sentimento de alívio e exaltou a importância do torcedor para a equipe permanecer na elite nacional.

Torcida são-paulina na partida contra o Juventude: papel importante em reta final (Foto:  Paulo Pinto/saopaulofc.net)
Torcida são-paulina na partida contra o Juventude: papel importante em reta final (Foto: Paulo Pinto/saopaulofc.net)
Foto: Lance!

E o comandante destacou que o apoio continuou sendo grande mesmo depois da goleada por 4 a 0 sofrida diante do Flamengo, no dia 14 de novembro, pela 32ª rodada do Brasileirão, justamente no confronto em que o clube registrou o seu recorde de público nesta edição do torneio, com 47.855 pagantes.

- A torcida foi o combustível desse time no Morumbi. De 12 jogos, vencemos cinco, quatro com eles aqui, dois empates e a derrota para o Flamengo, que lamentamos muito. Apesar desse vexame que passamos, o torcedor não desistiu do clube, pela história e paixão. Somos muito gratos pelos torcedores que vieram nos apoiar, foram nosso combustível para manter os ânimos altos - enfatizou Ceni, em entrevista coletiva depois da vitória sobre o Juventude.

Com o público contabilizado nesta segunda-feira, o time são-paulino fechará a sua campanha no Brasileirão com uma média de quase 42 mil torcedores (41.841,7) nas quatro partidas em que a equipe contou com 100% do seu estádio liberado ao público, o que só ocorreu a partir de novembro.

Antes disso, com limitações de capacidade exigidas pelo Governo do Estado de São Paulo em outubro por causa do cronograma de liberação gradativa devido ao combate e prevenção à Covid-19, o Tricolor disputou outros quatro jogos no Morumbi. E se forem somados os públicos dos oito confrontos com torcedores no estádio após a reabertura dos portões do estádio, o clube somou um total de 225.908 pagantes, uma média geral de 28.238,5 torcedores por partida.

E o comandante são-paulino exaltou que a torcida apoiou o time durante todo o confronto desta segunda-feira e encarou com naturalidade o fato de que a atual direção tricolor foi alvo de protestos ao final do duelo com o Juventude. Foi um reflexo claro do descontentamento com um desempenho que foi bem abaixo da expectativa neste Brasileirão depois de o clube ter conquistado o Campeonato Paulista, encerrando um jejum de 16 anos sem títulos estaduais.

- Eles cantaram o tempo todo, só deixaram para o último minuto para passar a perspectiva do que acham. É direito de expressão. A visão que eles têm deve ser respeitada, mas é de se ressaltar que em todos os jogos, ganhando ou perdendo, cantaram até o fim. Meu agradecimento sincero ao torcedor que carregou um time que não entregou o que ele esperava durante o ano - reconheceu Ceni, que depois procurou valorizar o desempenho que ele obteve após comandar a equipe em 12 partidas após assumi-la no dia 13 de outubro.

'TORCEDOR PODE SONHAR COM TUDO'

Após ter sido contratado como substituto do argentino Hernán Crespo, que também teve a sua demissão anunciada em 13 de outubro, o treinador lembrou de seu retrospecto (de cinco vitórias, três empates e quatro derrotas) ao ser questionado, na entrevista coletiva desta segunda-feira, sobre "com o que" o torcedor do São Paulo poderá sonhar na próxima temporada.

- Torcedor pode sonhar com tudo. A gente vive de sonhos. Voltar para o São Paulo em um momento de dificuldade e poder retribuir, de alguma maneira, o que vivi durante 25 anos. Eu sei que, talvez, não achem muito o que foi feito, mas sei como a equipe se encontrava quando chegamos (ele e sua comissão técnica) aqui. Era obrigação não deixar essa equipe cair. Vencemos cinco jogos de 12, onde a equipe havia jogado 25 e vencido seis, então foi importante para ajudar de alguma maneira - ressaltou o ex-goleiro do Tricolor, para depois reforçar a importância de o clube assegurar sua permanência na elite.

- Sou grato por esse convite, voltar para minha casa e, de alguma maneira, retribuir ajudando a não passar uma vergonha que seria gigantesca, pela primeira vez na história não estar disputando a Série A - reforçou o treinador.

'TRISTEZA É A PALAVRA QUE DEFINE ESSE MOMENTO'

Já ao ser questionado sobre qual é o seu sentimento atual ao ter vindo ajudar o São Paulo a se livrar do rebaixamento, Ceni lembrou que correu o risco de amargar um fracasso histórico com a possível queda para a Série B ao aceitar o convite para dirigir a equipe, mas ao mesmo tempo ele destacou que não poderia dizer não à direção são-paulina neste momento complicado, tendo em vista a própria gratidão que tem pelo clube no qual se consagrou como ídolo.

- Tem muito são-paulino que quer ver o bem desse clube, tem muito são-paulino que tem condição de ajudar de alguma maneira o clube, e é pelo qual eu torço. A minha parte eu tentei fazer. Sabia do tamanho do risco que corria vindo para cá, mas não tinha como recusar. Por isso sofri tanto esses dias, foram noites e noites sem dormir. Não era só um rebaixamento. Quando você vê gente que trabalhou com você a vida toda sofrendo, é muito triste. Tristeza é a palavra que define esse momento - reconheceu o comandante.

Confira os públicos do São Paulo após a volta da torcida ao Morumbi:

7/10/2021 - São Paulo 1 x 1 Santos

Público: 5.529 pagantes.

14/10/2021 - São Paulo 1 x 1 Ceará

Público: 9.271 pagantes.

18/10/2021 - São Paulo 1 x 0 Corinthians

Público: 23.874 pagantes.

31/10/2021 - São Paulo 1 x 0 Internacional

Público: 19.867 pagantes.

14/11/2021 - São Paulo 0 x 4 Flamengo

Público: 47.855 pagantes.

24/11/2021 - São Paulo 0 x 0 Athletico-PR

Público: 43.391 pagantes.

27/11/2021 - São Paulo 2 x 0 Sport

Público: 35.679 pagantes.

6/12/2021 - São Paulo 3 x 1 Juventude

Público: 40.442 pagantes.

Total somado nos oito jogos com torcedores no Morumbi:

Público: 225.908 pagantes.

Lance!
Publicidade
Publicidade