PUBLICIDADE
Logo do São Paulo

São Paulo

Favoritar Time

São Paulo cobrirá dívida milionária de Arboleda

Em casos complicados entre Arboleda e suas últimas empresas em que foi agenciado, o jogador saiu con dívidas, essas que o time do São Paulo assumiu

24 abr 2024 - 20h34
(atualizado às 20h34)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Esporte News Mundo

No acordo de renovação de contrato do defensor Arboleda que venceria no final desse ano, está presente uma cláusula onde o time do São Paulo será responsável por cobrir dívidas pessoas do atleta, o clube terá de pagar R$7,9 milhões para credores do jogador.

Segundo acessos do ge, um contrato com o banco Daycoval da Síria foi assinado em 15 de março desse mesmo ano, foi marcado também um contato entre o presidente do São Paulo Júlio Casares diretamente com o presidente do conselho, Olfen Ayres de Abreu. No contato entre os dois, Casares pede que o acordo entre Arboleda e o banco seja incluído na pauta da próxima reunião do órgão para reanálise dos conselheiros. 

Relaciona-se uma carta de fiança que tem o banco como fiador, Arboleda como afiançado e a 1ª Vara Cível do Foro da Lapa, em São Paulo, como favorecida, esse acordo é onde o zagueiro tricolor é mantido como réu, sendo também a maior dívida do jogador.

O acordo se mantém com o banco Sírio  pagando R$7,9 milhões de dívidas pessoais do zagueiro, porém para que seja aplicado, o time deveria pagar R$5,5 milhões com rendimentos como garantia. Além disso, o presidente do São Paulo Júlio Casares se comprometeu a assumir a dívida caso o acordo não seja mantido. Os valores da dívida estão debitados no que será pago de luvas, contando com os direitos de imagem e o salário do atleta.

 Para saber tudo sobre o São Paulo, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram

A carta de fiança obtida no acordo será usada pelo atleta para renegociar com a empresa Euro Futs, que agenciou Arboleda no passado. O jogador quebrou uma cláusula do contrato ao negociar com uma segunda empresa, essa quebra no acordo custaria R$3 milhões para Arboleda na época. Na atualização dos valores, a dívida se mantém em 6,5 milhões, já junto a somatória dos honorários dos advogados envolvidos. A empresa cobra o jogador na Justiça, já tendo históricos favoráveis no caso. 

Além dessa, outras ações ainda correm no nome de Arboleda, a Kirim Sports, empresa que assumiu o agenciamento do jogador após Euro Futs, protagonista no caso da quebra do contrato, também abriu processo contra o atleta. 

No ano passado, com a vitória da Copa do Brasil pelo São Paulo, a Kirim Sports entrou em contato com a Justiça, com a meta de conversar com o clube para penhorar a premiação do título do atleta com meta de quitar a dívida, até o momento, esse sonho não se concretizou. Até o momento, Arboleda retirou dois empréstimos, um de R$200 mil e outro no valor de R$252 mil, não tendo quitado as dívidas por ora.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade