0

Neymar dá sinais de desequilíbrio ao agredir torcedor

Não basta ser ídolo, tem que aprender a se comportar como ídolo

28 abr 2019
11h59
atualizado em 29/4/2019 às 11h21
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

É compreensível que Neymar esteja se questionando aos 27 anos se o tal menino da alegria e da ousadia vai atingir todos os seus objetivos nessa altura do campeonato. É inegável a perda de prestígio. Futebol nunca lhe faltou, mas escolhas erradas e contusões em momentos decisivos deixaram Neymar pra trás na comparação com outros ídolos e promessas.

Neymar se justificou sobre agressão a torcedor do Paris Saint-German
Neymar se justificou sobre agressão a torcedor do Paris Saint-German
Foto: Reuters

Nesse momento de crise existencial, aparece um torcedor em busca de segundos de fama. Chama um jogador de bobo, outro de racista e pede pra Neymar aprender a jogar bola. Enquanto os outros ignoram as provocações, o que faz o ídolo brasileiro? Dá um soco no tal torcedor.
 
A justificativa no dia seguinte: “Estou errado, mas ninguém tem sangue de barata.” Neymar reconhece o erro, sem reconhecer. Parece incapaz de lidar com críticas, de lidar com frustrações. É esse o exemplo de desequilíbrio que ele quer passar para milhões de torcedores mirins espalhados pelo mundo?
 
Mesmo nessa hora, muita gente ainda vai dar tapinha nas costas de Neymar e apoiá-lo nas redes sociais. Pode ser cômodo para o brasileiro continuar nesse mundo de fantasia, mas seria bem melhor se o atacante começasse a cair na real.

Veja também:

Neymar faz jogada incrível no CS:GO e mais sobre esports

 

Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade