PUBLICIDADE

Gilmar Fubá foi o Ronaldinho Fenômeno da várzea

Volante campeão mundial pelo Corinthians, em 2000, é o maior artilheiro da história do Vai Quem Qué de São Mateus

15 mar 2021 19h19
ver comentários
Publicidade

Gilmar Fubá começou a conquistar espaço no Corinthians, em 97. Volante marcador e que errava poucos passes, assumiu a posição de titular e foi campeão paulista. Na época, eu era setorista do Timão e descobri que na várzea ele deixava de ser o brucutu para virar o craque do time.

Gilmar Fubá morreu hoje aos 45 anos
Gilmar Fubá morreu hoje aos 45 anos
Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians / Site do Corinthians

E marcamos um dia para vê-lo em ação. Nos cadernos do clube, os gols de Gilmar estavam todos lá anotados. Gilmar era o maior artilheiro da história do Vai Quem Qué, time da várzea de São Mateus, zona leste de São Paulo. Durante o jogo na várzea, ele bateu falta, pênalti e é, claro, deixou sua marca mais algumas vezes.

Voltei pra redação de A Gazeta Esportiva e logo lembrei de Ronaldo, que estava no Barcelona. Em média de gols, só essa comparação seria possível. E saiu a manchete: Gilmar Fubá, o Ronaldinho da várzea.

Uma matéria que fez Gilmar Fubá abrir aquele sorrisão, o que convenhamos nunca foi muito difícil. Sempre bem humorado, Gilmar cavou espaço no coração da Fiel e dentro de campo entre craques como Vampeta, Rincón, Marcelinho e Ricardinho. 

Hoje, Gilmar Fubá morreu de câncer, aos 45 anos. Descanse em paz!

 

Paradinha Esportiva Paradinha Esportiva
Publicidade
Publicidade