PUBLICIDADE

Lutas

UFC Louisville: Imavov vence Cannonier em luta com final polêmico

Neste sábado (8), o UFC foi parar em Louisville para realizar mais um evento da organização. No card deste final de semana, pesos-médios foram o destaque principal

9 jun 2024 - 02h36
(atualizado às 02h36)
Compartilhar
Exibir comentários
Resultados do UFC Louisville
Resultados do UFC Louisville
Foto: Divulgação/UFC / Esporte News Mundo

Neste sábado (8), o UFC foi parar em Louisville para realizar mais um evento da organização. No card deste final de semana, pesos-médios foram o destaque principal, com Nassourdine Imavov e Jared Cannonier se enfrentando.

A luta teve certo equiíbrio, mas foi dominada em boa parte pelo francês, que conseguiu a vitória por nocaute no quarto round. Mas esta teve certo teor polêmico por conta da sequência a qual o duelo foi encerrado pelo árbitro Jason Herzog.

A luta

Com massivo apoio do torcedor que veio ao KFC Yum! Center, Cannonier veio com uma boa direita para começar a luta e se mostrou bastante, buscando encaixar jabs e chutes baixos enquanto Imavov se movimentava pelo octógono, chegando a levar uma queda nos primeiros minutos de duelo. Logo o russo radicado na França começou a achar espaço para encaixar bons socos e até rapidamente quedar o americano, que conseguiu se levantar e ir para o clinche na parte final, conseguindo segurar o ímpeto do rival.

No segundo round, Imavov se firmou na estratégia do contra-golpe e foi assim nos primeiros minutos, mas logo a luta voltaria para o clinche, onde Cannonier conseguia ter alguma vantagem com os jabs e o russo respondendo bem na cotovelada. Na progressão do round, Imavov passou a encaixar boas sequências, em especial com a direita e conseguindo se separar de outro clinche do americano no final.

Cannonier voltou para o terceiro round disposto a comandar a luta e uma direita quase pega bem o russo, que responde com combinação. Um certo equilíbrio reinou na parte inicial deste, com o americano procurando encaixar bem suas sequências e Imavov vindo para tentar levar para o chão, sem tanto sucesso. A luta era bastante marcada pelo clinche e por poucas iniciativas ofensivas de peso, a melhor delas uma direita do americano que trouxe perigo.

No quarto round, o russo pega bem com direita, respondida com cotovelada giratória do americano, que acabar gerando uma tentativa de queda sem sucesso. O duelo passou a se tornar mais equilibrado e com certa trocação franca. Foi aí que surgiu o lance que geraria controvérsia no UFC Louisville.

Um gancho de direita pegou bem Cannonier, que começou a andar para trás, com Imavov tratando de avançar para cima do americano. Enquanto tentava acabar com a luta rapidamente, o árbitro Jason Herzog a interrompeu por notar que Cannonier estaria, em sua visão, sem chances de se defender dos ataques do russo. A decisão, que acabou dando a vitória por nocaute técnico a Imavov, foi bastante vaiada e criticada, sobretudo por imagens terem mostrado que o americano estaria sim se defendendo conscientemente das investidas do rival

Nocautes de Brunno Hulk e Carlos Prates marcam Brasil no UFC Louisville

O evento do Ultimate deste sábado teve seis brasileiros, um deles no card principal. Brunno Hulk teve pela frente Dustin Stoltzfus para tentar embalar sequência positiva. O brasileiro sofreu nas mãos do americano na primeira parte da luta, sendo quedado e até quase finalizado em duas oportunidades, mas o peso-médio conseguiu resistir e, na parte final do primeiro round, conseguiu uma cotovelada giratória que acabou derrubando Stoltzfus e lhe dando a vitória.

Quem também acabou dando show no octógono foi Carlos Prates. 'Carlão' encarou a Charles Radtke e também apelou para um nocaute espetacular para vencer. O paulista até teve um começou em que chegou a ser encurralado pelo americano, que queria a queda, mas usou bem o muay thai para conseguir se impor na luta. Também no primeiro round, com uma joelhada certeira nas costelas de Radtke, Prates obteve o nocaute e a segunda vitória em duas lutas pelo UFC e a nona luta de invencibilidade na carreira.

Denise Gomes também trouxe vitória para o Brasil no evento deste sábado. A gaúcha encarou Eduarda Moura na busca de reabilitação e fez uma luta bastante equilibrada, marcada por boa trocação e tentativas de finalização de ambos os lados. Melhor em pé do que a 'Ronda', Denise conseguiu conduzir melhor a luta do que a adversária, que apostava forte no grappling, e assim venceu na decisão dividida.

Tentando embalar novamente na carreira, Thiago Moisés encarou Ludovit Klein e acabou sucumbindo à pressão do eslovaco. Em especial no primeiro round, Klein conseguiu pegar bem com seus socos e até derrubar Thiago com um deles. Ainda que o campineiro tentasse ir para cima nas partes seguintes da luta, não conseguiu reverter o resultado para si e saiu com a derrota.

Primeira representante do Brasil no UFC Louisville, Rayanne Almeida fez sua segunda luta na organização diante de Puja Tomar. A paraense, que havia sido derrotada na estreia, foi para cima no primeiro round, conectando boas sequências, especialmente com diretos e cruzados. A toada seguiu na sequência, mas a indiana conseguiu achar um pouco de seu jogo e passou a ganhar espaço na luta em seu final. Apesar de manter a agressividade, a falta de contundência mais precisa para buscar a vitória acabou fazendo Tomar ser consagrada campeã na decisão dos juízes

Resultados UFC Louisville - Cannonier x Imavov

Card principal

Nassourdine Imavov venceu Jared Cannonier por nocaute técnico (1:34 do R4)

Dominick Reyes venceu Dustin Jacoby por nocaute (2:00 do R1)

Raul Rosas Jr venceu Ricky Turcios por finalização (2:22 do R2)

Brunno Hulk venceu Dustin Stoltzfus por nocaute técnico (4:51 do R1)

Zachary Reese venceu Julian Marquez por nocaute técnico (0:20 do R1)

Punahele Soriano venceu Miguel Baeza por decisão unânime dos juízes

Card preliminar

Ludovit Klein venceu Thiago Moisés por decisão unânime dos juízes

Carlos Prates venceu Charles Radtke por nocaute técnico (4:47 do R1)

Brad Katona venceu Jesse Butler por decisão unânime dos juízes

Montana de la Rosa venceu Andrea Lee por decisão dividida dos juízes

Daniel Marcos venceu John Castaneda por decisão unânime dos juízes

Denise Gomes venceu Eduarda Moura por decisão dividida dos juízes

Taylor Lapilus venceu Cody Stamann por decisão unânime dos juízes

Puja Tomar venceu Rayanne Almeida por decisão dividida dos juízes

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade