PUBLICIDADE

Diagnosticada com endometriose, Kalindra Faria fará tratamento a base de CBD e comenta nova parceria

Ex-lutadora do UFC, Kalindra retornou aos cages após três anos, quando descobriu uma endometriose; empresa de cannabis medicinal USA Hemp Brasil ajudará no tratamento

11 mar 2022 13h10
ver comentários
Publicidade

Prestes a completar 36 anos em julho, a casca-grossa Kalindra Faria segue em atividade. Após ficar três anos sem lutar por causa das lesões, a lutadora - ex-UFC - retornou em 2021, quando realizou quatro combates: dois no Submission Circus, evento de grappling, e dois no SFT Xtreme.

Kalindra Faria é uma guerreira dentro e fora dos cages (Foto: Arquivo pessoal)
Kalindra Faria é uma guerreira dentro e fora dos cages (Foto: Arquivo pessoal)
Foto: Lance!

Durante esse período, Kalindra Faria também descobriu que tem endometriose e, recentemente, ganhou um aliado importante nessa batalha, a USA Hemp Brasil. A empresa de cannabis medicinal vem investindo forte no esporte brasileiro e também nas pesquisas com CBD, que teve sua eficiência comprovada contra alguns sintomas da doença, segundo um estudo espanhol.

- Eu descobri essa doença há pouco tempo. Sempre tive muitas cólicas e uma TPM fortíssima, e uns meses atrás um cisto hemorrágico me fez parar no hospital. Fiz vários exames e, além de algumas lesões, descobri a endometriose. Foram três meses de dor e busca para saber o que era, e mesmo assim aceitei duas lutas sem treinar. Ainda estou me adaptando pois tive que fazer tratamento hormonal e com anticoncepcional, o que não gosto, mas estou animada para o tratamento a base de CBD - explicou a lutadora.

Um levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostrou que cerca de 7 milhões de mulheres sofrem com a endometriose hoje no Brasil, que em breve também deve começar seus estudos (saiba mais). É uma doença comum, crônica e dolorosa, causada quando o revestimento do útero - o endométrio - cresce fora da cavidade uterina. Essa anomalia afeta os órgãos reprodutivos e pode causar dor, infertilidade, ansiedade e depressão. Kalindra Faria projetou:

- Estou empolgada e confiante com o novo tratamento, porque vejo nele uma maneira natural de me tratar. Sigo disposta a me cuidar e com certeza farei todo o possível para manter minha saúde em dia - disse ela.

As opções de tratamento atuais incluem cirurgia ou terapia hormonal, mas nem sempre são eficazes e costumam ter efeitos colaterais significativos. Com a falta de opções, as mulheres com endometriose geralmente dependem de estratégias de autogerenciamento, como mudanças na dieta ou exercícios. Embora a cannabis venha com alguns efeitos colaterais potenciais, suas propriedades medicinais podem fornecer um enorme alívio da dor e outras situações.

Apoio da USA Hemp Brasil

Além da parte de lutas, a USA Hemp Brasil também irá auxiliar Kalindra Faria com o seu tratamento a base de CBD. Cada vez mais usado no mundo esportivo - em especial nas lutas -, o medicamento ajuda na recuperação muscular, benefícios analgésicos, anti-inflamatórios e de relaxamento muscular, além do bem-estar mental.

- Fechei a parceria este mês e estou muito feliz, pois já acompanhava o trabalho deles com outros atletas e só tive boas referências. Aqui no Brasil começou há pouco tempo esse tipo de tratamento (com CBD), e pelo que sei os atletas estão tendo resultados positivos. Nos Estados Unidos é bastante normal, muitos lutadores usam e indicam. Creio que hoje não existem mais motivos para polêmicas e tabus. Quando se trata de saúde, nada como uma forma natural de se tratar - opinou a brasileira.

Por fim, Kalindra Faria, que estará em ação no SFT 33 em uma pillow fight (luta de travesseiros especial), no próximo sábado (12), falou sobre seus planos para 2022. A lutadora, que passou pelo UFC e soma quase 30 combates na carreira, revelou que está bem perto de sacramentar seu retorno ao MMA internacional.

- Depois de ficar tanto tempo parada - cerca de três anos -, eu quero lutar tudo (risos). Seja grappling, MMA ou Xtreme, mas o foco é voltar ao MMA internacional e vou poder anunciar isso logo. Embora eu vá fazer 36 anos em julho, ainda me sinto muito nova, com energia, mas infelizmente tive muitas lesões. Porém, enquanto eu tiver condições, seguirei na ativa - encerrou.

Lance!
Publicidade
Publicidade