PUBLICIDADE

Após ouro no Mundial de Jiu-Jitsu sem quimono, Mayara Custódio quer o topo do ranking da IBJJF

Ouro no Campeonato Mundial No-Gi de Jiu-Jitsu, realizado no ano passado, lutadora vive a melhor fase da sua carreira e quer seguir em alta em 2022

11 jan 2022 16h32
ver comentários
Publicidade

Atleta da equipe CheckMat, Mayara Custódio encerrou o ano de 2021 com grandes conquistas no Jiu-Jitsu. Campeã mundial como faixa-preta pela primeira vez, a lutadora brilhou no Mundial No-Gi da IBJJF, vencendo oponentes de peso para levar a medalha de ouro para casa. Porém, Mayara Custódio - nº 6 no ranking da federação - não está satisfeita apenas com o título e vai atrás do primeiro lugar geral no feminino adulto.

Mayara Custódio foi ouro no Mundial de Jiu-Jitsu No-Gi em 2021 (Foto: IBJJF)
Mayara Custódio foi ouro no Mundial de Jiu-Jitsu No-Gi em 2021 (Foto: IBJJF)
Foto: Lance!

- Estava treinando muito para obter esse título, tive uma performance excelente e saiu tudo como o planejado. Foram lutas duras, estratégicas e fiquei feliz demais. Um título mundial No-Gi, meu primeiro como faixa-preta, então foi um sonho realizado. Agora, a meta é buscar o número 1 do ranking geral nesta temporada - disse a atleta.

Aos 33 anos, Mayara Custódio iniciou na arte suave apenas aos 26, através do irmão mais novo. Ex-levantadora de peso e lutadora de queda de braço, ela sempre se mostrou uma atleta nata. Campeã de grandes torneios em todas as graduações, Mayara ainda faturou a medalha de bronze no Mundial de Jiu-Jitsu com quimono, além do título No-Gi. Questionada sobre a sua performance em 2021, ele analisou.

- Não comecei o ano muito bem, pela mudança de país, as incertezas com relação à Covid-19, campeonatos sem programação e planejamento. No segundo semestre as coisas melhoraram, já estava mais adaptada à nova rotina. Tive uma performance muito boa no Pan, Mundial No-Gi e também fiz uma luta casada no F2W, onde me consagrei campeã, além do Mundial Master e Mundial adulto de quimono - afirmou.

Graduada pelo mestre Sebastian Lalli, a lutadora pode ser considerada um verdadeiro fenômeno, já que passou rapidamente pelas graduações até em 2020 chegar na faixa-preta. Disputando superlutas no F2W, além dos principais torneios da IBJJF no circuito norte-americano de Jiu-Jitsu, Mayara Custódio pretende continuar nos EUA e se tornar uma referência na arte suave para o público feminino.

- Minha meta agora é lutar nos principais eventos da IBJJF aqui nos EUA, não tenho planos para ir ao Brasil este ano. Estou com um com um projeto bem legal de trabalhar apenas com mulheres e com defesa pessoal. Quero aumentar a força feminina dentro dos tatames e empoderar cada vez mais as mulheres - finalizou Mayara Custódio.

Além dos títulos já citados, Mayara conquistou o ouro duplo no Campeonato Mundial Master em 2020 como faixa-preta, faturando peso e absoluto. Somando mais de 7 anos de carreira na arte suave, a lutadora espera fazer de 2022 o seu grande ano e continuar com a série de conquistas para a aumentar a coleção de medalhas.

Lance!
Publicidade
Publicidade