1 evento ao vivo

Ao disputar a final em Brasília, Everton Ribeiro destaca: 'A Nação faz a diferença onde for o jogo'

Após se classificar para a decisão da Taça Guanabara, Flamengo disputa final da Supercopa do Brasil contra o Athletico-PR, neste domingo, às 11h, no Mané Garrincha

14 fev 2020
14h22
atualizado às 15h01
  • separator
  • 0
  • comentários

Após conquistar uma vaga na final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, o Flamengo disputa, neste domingo, a decisão da Supercopa do Brasil contra o Athletico Paranaense, às 11h, no Mané Garrincha. A competição retorna ao calendário do futebol brasileiro após 29 anos, em sua terceira edição, sendo vencida respectivamente por Grêmio e Corinthians em 1990 e 1991.

Everton Ribeiro, do Flamengo, em coletiva de imprensa na manhã desta sexta (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Everton Ribeiro, do Flamengo, em coletiva de imprensa na manhã desta sexta (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)
Foto: Lance!

O duelo será entre os atuais campeões Brasileiro e da Copa do Brasil, em jogo único. Caso a partida termine empatada, a decisão será nas cobranças de pênaltis.

Em entrevista coletiva, já em Brasília, na manhã desta sexta-feira, o meia Everton Ribeiro destacou a importância da decisão e o apoio da torcida rubro-negra na capital federal.

- A Nação faz a diferença onde for o jogo. A gente é acostumado a jogar com estádio cheio, torcida incentivando. Não vai ser diferente. Acredito que no domingo vai estar mais uma vez marcando presença. Esperamos que possam ver a primeira taça do ano - , comentou Everton Ribeiro

Para o camisa 7, Brasília é um ótimo palco para a equipe, já que há um predomínio de torcedores do clube na região. Além disso, o histórico recente do time desde a reabertura do Mané Garrincha é excelente. Foram 27 jogos, seja como mandante ou visitante, 11 vitórias, 13 empates e apenas três derrotas (Grêmio, em 2013, Coritiba, em 2015 e Palmeiras, em 2016).

- É um lugar que tem muito flamenguista. Sempre que venho para cá a atmosfera é muito boa. Temos histórico vencedor aqui também. Que domingo possa continuar isso, e a torcida possa comparecer, fazer uma grande festa - salientou o atleta.

Veja outras respostas do camisa 7 rubro-negro na coletiva desta sexta

Sequência de jogos

- Acho que foi bom (sequência de jogos). Foram jogos de alta intensidade, valendo três pontos. Isso é importante para nos colocar em ritmo novamente e nos dar a sensação de que está valendo. Isso é o mais importante. Soubemos aproveitar bem os jogos - destacou.

Supercopa

- É um início diferente. Estar voltando este campeonato, acho importante. São dois campeonatos muito prestigiados no Brasil, e ter uma final logo no começo para ter um prestígio a mais, acho legal. Estamos ansiosos. Esperamos fazer um grande jogo - comentou.

Entrosamento com reforços

- O pessoal chegando está bem entrosado. São jogadores acima da média, que chegaram para fortalecer o nosso grupo. Sentiram o que é Flamengo. Internamente são pessoas de grupo. Tenho certeza que vão nos ajudar muito ao longo do ano - ressaltou.

Recuperação

- Meu tendão está 100%. O departamento médico me ajudou durante a temporada. Fizemos uma preparação para este ano. Estou sem dor. Agora é só preparar e melhorar cada vez mais a condição física para fazer uma excelente temporada - justificou.

Permanência de Jorge Jesus

- A gente espera que o Mister possa continuar. Nos ensinou muito. Acrescentou muito ao futebol brasileiro. Torcemos para que possa renovar e fique muito tempo com a gente, para o bem do Flamengo e do futebol, que tem muito a ganhar com as ideias que ele tem - citou.

Novos confrontos contra o Athletico

- Sabíamos que seriam jogos difíceis, mas também sabíamos o que tínhamos que fazer para ganhar. Este ano esperamos pegar as partes que dão brecha e aproveitá-las bem. Eles tinham um estilo de jogo um tanto parecido com o nosso. Também era uma equipe de alta intensidade, bem posicionada. Isso causa dificuldades - salientou.

Retorno de Rodrigo Caio

- O Rodrigo Caio é um monstro, porque não precisa estar treinando todo dia com a gente no campo, porque já tem uma força física fora do normal. Ano passado deu mostras disso, quando voltou de contusão e foi para um jogo de Libertadores - explicou.

Veja também:

Lance!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade