0

Vôlei

Vingança cruel! EUA vencem e tiram ouro do Brasil no vôlei

Washington Alves/Exemplus/COB / Divulgação

Comandadas de José Roberto Guimarães não repetiram o jogo da primeira fase e perderam a medalha de ouro

25 jul 2015
23h23
atualizado em 26/7/2015 às 08h23
  • separator
  • comentários

Depois de perder na primeira fase e sair bastante abalada da partida, a equipe dos Estados Unidos conseguiu a vingança na hora exata contra a Seleção Brasileira feminina de vôlei. No reencontro entre os dois times, que aconteceu justamente na final dos Jogos Pan-Americanos, as americanas não tomaram conhecimento das comandadas de José Roberto Guimarães e venceram por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/21 e 28/26, neste sábado, no Exhibition Centre, em Toronto

Com isso, o time verde e amarelo não repete o feito conquistado em Guadalajara 2011, quando derrotou a seleção de Cuba e saiu com o ouro. A equipe que Zé Roberto levou para Toronto repetia o planejamento feito há quatro anos. Na ocasião, ele levou um grupo mesclado para o México. Desta vez, a divisão foi ainda maior já que parte da Seleção foi para os Estados Unidos disputar as finais do Grand Prix, com o assistente Paulo Coco no comando.

EUA conseguiram virar o terceiro set para acabar com o sonho do ouro brasileiro
EUA conseguiram virar o terceiro set para acabar com o sonho do ouro brasileiro
Foto: Jamie Squire / FIVB / Getty Images

Em Toronto, as mais experientes eram as ponteiras Fernanda Garay e Jaqueline e a central Adenízia, três campeãs olímpicas em Londres 2012. Junto com elas, algumas promessas que devem estar na renovação após Rio 2016, como é o caso da oposto Rosamaria, as centrais Angélica e Bárbara, além da levantadora Macris.

Assim como no primeiro jogo, a partida contra as americanas começou de forma bastante acirrada, o que dava indicativo de cinco sets, como aconteceu na primeira fase. Com Jaqueline sentindo desconforto na região lombar, Zé Roberto optou por entrar com a reserva Mari Paraíba. A Seleção mostrava bom aproveitamento no saque, mas falhava na pontaria do ataque. Com Mari Paraíba, a equipe perdeu força neste setor e acabou virando presa fácil dos bloqueios americanos. Resultado: 25 a 22 na primeira parcial.

"Ary e Bernardinho nunca se beijariam", brinca dirigente

No segundo set, os Estados Unidos começaram de forma avassaladora, abrindo nove pontos de frente no placar. Foi aí que Zé Roberto optou por colocar Jaqueline no sacrifício. A ponteira modificou o jogo e o Brasil encostou. Mas a distância já era considerável e a Seleção perdeu força no final da parcial, tomando 25 a 21. 

O terceiro set começou completamente diferente, com as comandadas de José Roberto Guimarães melhor na partida. Com erros de recepção das americanas, a equipe brasileira chegou a abrir 18 a 12. As americanas, aos poucos, foram encostando e as brasileiras perdendo a cabeça. Na reta final do set, as rivais empataram por 22 a 22 e assim seguiu a partida, sempre com o Brasil com um ponto de vantagem, mas sem conseguir confirmar os set points a favor.

Estados Unidos aplicaram 3 sets a 0 no Brasil na final
Estados Unidos aplicaram 3 sets a 0 no Brasil na final
Foto: Jamie Squire / FIVB / Getty Images

Quando o placar marcava 26 a 26, a bola sobrou para Jaqueline e ela atacou para fora. As brasileiras ficam alegando toque no bloqueio não marcado pela arbitragem. Com a vantagem passando para as americanas, a bola foi novamente para mão da experiente ponteira, que isolou a bola, proporcionando o título para os Estados Unidos. A camisa 8, que jogou no sacrifício, ficou bastante abalada com o erro. Festa para as americanas e tristeza do lado brasileiro.

 

Ranking Geral País Ouro Prata Bronze TOTAL
1 Estados Unidos 102 78 81 261
2 Canadá 77 68 69 214
3 Brasil 41 39 60 140
4 Cuba 36 27 34 97
5 Colômbia 27 14 31 72
Veja o quadro completo aqui
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade