1 evento ao vivo
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Tottenham perde do City em jogo eletrizante, mas avança às semifinais

Time londrino se classifica mesmo após derrota por 4 a 3 para os citizens, em Manchester

17 abr 2019
18h50
atualizado às 18h54
  • separator
  • comentários

Em um jogo eletrizante de sete gols, sendo que os primeiros quatro ocorreram em apenas 11 minutos, o Tottenham foi derrotado por 4 a 3 pelo Manchester City, nesta quarta-feira, na casa do rival, mas garantiu classificação às semifinais da Liga dos Campeões.

O time de Londres avançou pelo critério do maior peso dos gols marcados como visitante, depois de ter vencido o duelo de ida das quartas de final por 1 a 0, na semana passada, em Londres. O City chegou a marcar o quinto gol com Sterling, nos acréscimos do segundo tempo, mas o atacante estava impedido, em jogada que só foi anulada após o juiz recorrer ao árbitro de vídeo (VAR).

Ao eliminar a equipe comandada por Pep Guardiola, o time dirigido por Mauricio Pochettino se credenciou para enfrentar o Ajax em uma das semifinais da competição continental. Na última terça-feira, o time holandês eliminou a Juventus com uma vitória por 2 a 1, em Turim, depois de ter despachado o Real Madrid nas oitavas de final.

A outra semifinal será entre o Barcelona e o Liverpool, que também se classificou nesta quarta-feira ao golear o Porto por 4 a 1, em Portugal. Já a equipe espanhola seguiu no torneio ao superar o Manchester United por 3 a 0, em casa, na terça.

Para o Tottenham, a passagem às semifinais significará a chance de pela primeira vez avançar à decisão da Liga dos Campeões. Já o City, que também nunca foi finalista do torneio, voltou a fracassar ao buscar o sonho de ganhar o troféu que cobiça com grande esperança de conquistá-lo depois de ter contratado Pep Guardiola, que fez história à frente do Barcelona nesta competição.

Antes de ver o seu sonho acabar mais uma vez, o City iniciou o jogo desta quarta-feira de maneira alucinante e abriu o placar já aos 4 minutos. De Bruyne tabelou com David Silva e tocou na esquerda para Sterling, que cortou para o meio e bateu com categoria no canto esquerdo baixo do goleiro Lloris, que nada pôde fazer.

A partir dali o confronto virou uma loucura. Aos 7 minutos, o Tottenham chegou ao empate com um gol de Heung-Min Son. Após receber passe do brasileiro Lucas Moura, Delle Alli tentou acionar Erikssen. Laporte tentou fazer o corte, mas a bola sobrou na entrada da área para o atacante sul-coreano, que chutou sem muita força, mas Ederson não foi bem no lance ao tentar defender a bola com os pés e deixá-la entrar.

E os visitantes viraram o placar já aos 10 minutos, novamente com um gol de Heung-Min Son. Após bobeada de Laporte no meio-campo, Lucas roubou a bola e puxou rápido contra-ataque. Ele tocou para Eriksen, que abriu na esquerda para Son. E o sul-coreano, inspirado, ajeitou e chutou colocado no canto esquerdo de Ederson para fazer um golaço e virar o jogo.

Mas engana-se quem pensa que os times reduziram a intensidade extrema do jogo. Aos 11, o City empatou o jogo. Agüero deu ótimo passe para Bernardo Silva do lado direito da área e o português chutou cruzado. A bola desviou em Rose, que estava no caminho, e traiu Lloris, que saía para fazer a defesa no outro canto.

E a "loucura" no Ettihad Stadium continuou com o terceiro gol do City sendo marcado aos 21 minutos. Bernardo Silva, de novo pela direita, iniciou jogada em que a bola depois passou pelo pés de De Bruyne, que cruzou e viu a bola atravessar toda a área e encontrar Sterling pelo lado esquerdo. O atacante finalizou cruzado e marcou: 3 a 2.

O City, porém, precisava marcar pelo menos mais um gol para poder avançar às semifinais. E o sonhado gol veio aos 14 minutos da etapa final. Após fazer uma linda jogada, na qual se livrou da marcação de vários defensores, De Bruyne tocou no lado direito da grande área para Agüero. De frente para o gol, o argentino soltou a bomba para vencer Lloris.

O Tottenham, porém, continuava valente e descontou aos 28 minutos. Após escanteio da esquerda, Walker desviou no primeiro pau e a bola encontrou o espanhol Llorente, que desviou com a sua coxa na pequena área para as redes. O gol era o que Tottenham precisava para avançar.

O City continuou lutando até o fim e foi achar o quinto gol aos 48 minutos. Após bola mal recuada por Eriksen, Bernardo Silva desviou para Agüero, que tocou para Sterling. O atacante finalizou e marcou, mas estava em posição de impedimento, confirmado pelo VAR, para a tristeza de Guardiola, que havia comemorado de forma efusiva o gol. Foi o fim do sonho e o fim do melhor jogo desta edição da Liga dos Campeões.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade