0
Logo do Liga dos Campeões
Foto: Terra

Liga dos Campeões

Após brilhar pelo Barça, Messi se rende a 'noite mágica' de Cristiano Ronaldo

Argentino afirma que o português e a Juventus foram 'impressionantes' na classificação sobre o Atlético de Madrid

13 mar 2019
21h01
atualizado às 21h01
  • separator
  • comentários

Um dia depois de Cristiano Ronaldo brilhar intensamente na classificação da Juventus às quartas de final da Liga dos Campeões, ao marcar os três gols da vitória por 3 a 0 sobre o Atlético de Madrid, nesta quarta-feira Lionel Messi não deixou por menos. O argentino também conduziu o Barcelona à próxima fase do torneio ao marcar dois gols e dar duas assistências na goleada por 5 a 1 sobre o Lyon, no Camp Nou.

Este foi um novo capítulo na rivalidade entre Ronaldo e Messi, que disputam o topo do futebol mundial há mais de dez anos. Nem isso, porém, impediu que o argentino se rendesse à "noite mágica" vivida pelo português na véspera.

"A verdade é que o Cristiano e a Juventus foram impressionantes. Foi uma grande surpresa, porque pensei que o Atlético seria mais forte. Mas a Juventus passou por cima e tem muito potencial. Além disso, o Cristiano teve uma noite mágica com os três gols", comentou Messi.

Se Ronaldo definiu na terça, o argentino fez o mesmo nesta quarta ao marcar um gol de pênalti, cobrado com cavadinha, e outro em linda jogada individual. Foram dele, também, as assistências para os gols de Piqué e Dembélé. Mesmo sendo o grande protagonista da noite, Messi destacou a atuação de toda a equipe.

"Desde o início saímos em busca do jogo. Movimentamos a bola e o que vimos foi nossa melhor versão. Com o placar em 3 a 1, encontramos muito mais espaços e pudemos sair rápido para o contra-ataque", considerou.

Agora, o Barcelona espera o sorteio das quartas de final, que acontece na sexta-feira, e pode ter Manchester City, Manchester United, Tottenham, Liverpool, Porto, Ajax ou Juventus como adversário.

"Todos os rivais são complicados. O Ajax, por exemplo, demonstrou ser uma grande equipe com jogadores jovens, que não temem nada. Seja quem vier, será difícil. Devemos nos preparar para o mais difícil, que é o que virá pela frente", afirmou Messi.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade