PUBLICIDADE

Família de Zagallo sofre com dívidas superiores a valores em suas contas

Débitos do ex-jogador ultrapassam os R$ 465 mil enquanto seu filho entregou lista à Justiça de contas com extrato de até R$ 205 mil

19 abr 2024 - 15h16
(atualizado às 17h42)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Arquivo Pessoal - Legenda: Após a morte de sua esposa, Zagallo teve problemas de relacionamento com alguns de seus filhos / Jogada10

O filho caçula de Zagallo, Mario César Zagallo, responsável também pelo inventário precisou entregar extratos bancários à Justiça. Entre as movimentações financeiras em cinco contas, há um valor de R$ 205 mil. Contudo, as dívidas do ex-jogador e seus familiares ultrapassam essa quantia, já que estão avaliadas em R$ 465 mil.

Os débitos da família envolvem ações trabalhistas que tem como autores ex-funcionárias. No caso, Maria Lucia Vieira Gomes e Fabiane Ribeiro Barbosa, que trabalharam como empregadas para o ex-técnico e seus familiares. As duas acionaram a Justiça por alegarem falta de pagamentos de salários e redução de seus vencimentos sem comunicação antecipada.

Ambas já tiveram vitórias judiciais. Maria conquistou uma indenização de R$ 115 mil, pois conseguiu provar que Zagallo reduziu em 50% a sua remuneração após a morte de sua esposa, em 2012. Ela seguiu como funcionária e foi demitida nove anos depois. Já com relação à Fabiane, o ex-técnico foi obrigado a restituí-la em R$ 350 mil pela falta de pagamento de salários e férias.

Movimentações financeiras nas contas de Zagallo

Mário César e sua advogada, Adriana de Castro Carneiro, entregaram extratos bancários de cinco contas à 1ª Vara de Família do Fórum da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Assim, os valores que constavam em cada conta eram: Banco Bradesco (R$ 19.565,94); Banco Itaú, onde ele mantinha conta corrente (R$ 21.694,69) e aplicações (R$ 159.692,49), Banco Santander (R$ 4.465,83), e Caixa Econômica Federal (R$ 316,45).

Ainda há outros tipos de transações como pix entre R$ 1 mil e R$ 3 mil até quatro dias depois da morte de Zagallo. Importante destacar que três imóveis que estão na posse do ex-comandante não constam na lista entregue por Mário César e sua advogada. São dois apartamentos que ficam em um condomínio na Barra da Tijuca. Além de uma mansão, na cidade de Teresópolis, também no Rio de Janeiro, onde ele morou e que está à venda por R$ 2 milhões.

Divisão de bens na família

Após a morte do representativo personagem do futebol brasileiro em 5 de janeiro deste ano, Mário César Zagallo, ficou responsável por ser o inventariante dos bens de seu pai. Isso porque o caçula era o único que manteve a confiança do ex-técnico, que o definiu como o "único dos herdeiros que não o havia chateado", em seu testamento. Tal situação causou uma disputa entre os irmãos exatamente porque três deles não concordaram com a divisão.

A partilha dos bens ficou dividida em: da totalidade de sua herança, Zagallo destinou 50% para Mário César. A segunda metade dos bens foi dividida entre os quatro filhos, sendo 12,5% para cada um. Assim, o caçula ficará com 62 ,5% dos bens, enquanto os irmãos terão apenas 12,5%.

Briga com os filhos

No ofício, Zagallo expôs que houve uma briga com alguns de seus filhos após a morte de sua esposa. Afinal, no testamento feito por ela o nomeou como gestor de seus bens. O ex-treinador indicou à Justiça, que ela não havia deixado nada escrito com relação à divisão de seus ativos. Apesar disso, ela redigiu sim o documento, mas deixou a responsabilidade ao seu marido.

Após descobrirem este novo cenário, seus três filhos mais velhos, Paulo Jorge, Maria Emília e Maria Cristina, tentaram entrar com ação na Justiça para anular a divisão. Isso porque, solicitavam uma nova separação e outro responsável pelo inventário. Contudo, houve recusa do pedido por parte da Justiça.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade