3 eventos ao vivo

Goiás conta com vacilo de zagueiro e vence o Ceará no Castelão

6 out 2019
18h06
atualizado às 20h27
  • separator
  • 0
  • comentários

O Ceará perdeu a chance de terminar a 23ª rodada do Campeonato Brasileiro à frente do rival Fortaleza. Neste domingo, o time comandado pelo técnico Adilson Batista recebeu o Goiás, na Arena Castelão, e acabou levando a pior por 1 a 0, graças ao gol de Michael, que aproveitou o vacilo do zagueiro Valdo na saída de bola para balançar as redes. No segundo tempo, Thiago Galhardo perdeu um pênalti que poderia dar o empate ao Vozão.

Com o resultado, o Ceará caiu para a 16ª colocação na tabela e agora é o primeiro time fora da zona de rebaixamento da competição, com 23 pontos. O Goiás, por sua vez, figura na 11ª colocação, com 33 pontos, integrando o grupo que garante vaga à Copa Sul-Americana de 2020.

O Ceará terá a missão de recuperar o prejuízo já na próxima quarta-feira, quando viaja até Porto Alegre para encarar o Grêmio. Já o Goiás visita o Botafogo, no mesmo dia, no Engenhão.

Ceará não conseguiu vencer em casa enfrentando o Goiás (Foto: Stephan Eilert/cearasc.com)
Ceará não conseguiu vencer em casa enfrentando o Goiás (Foto: Stephan Eilert/cearasc.com)
Foto: Gazeta Esportiva

O jogo - Jogando em casa, o Ceará foi para cima do Goiás no Castelão e por pouco não abriu o placar logo aos 13 minutos, quando Mateus Gonçalves recebeu passem em profundidade de Ricardinho, arrancou pela esquerda, invadiu a área e cruzou em direção à pequena área, mas o zagueiro Rafael Vaz apareceu na hora "h" para fazer o corte de cabeça. Dez minutos depois, Thiago Galhardo foi quem ficou com o grito de gol entalado na garganta dessa vez, recebendo cruzamento de Samuel Xavier, mas sendo travado na hora da finalização.

Sem conseguir mandar a bola para dentro, o Ceará acabou castigado aos 26 minutos. O zagueiro Valdo recebeu a bola, mas não conseguiu fazer o domínio, e Michael estava esperto para aproveitar o vacilo do adversário, invadir a área e bater para o gol, mas o defensor do Vozão se redimiu, travando o chute. Mas, a bola voltou nos pés de Michael, que teve uma segunda oportunidade de abrir o placar para o Goiás e desta vez não desperdiçou.

Antes de as equipes irem para o intervalo, os donos da casa ainda tentaram chegar ao empate em duas boas chances, mas a sorte realmente não estava do lado do Ceará. Aos 29, Leandro Carvalho dominou dentro da área e bateu com veneno, forçando boa defesa de Tadeu. Depois, já nos acréscimos, mais precisamente aos 47, Lima ajeitou e finalizou rasteiro, mandando rente à trave do goleiro do Goiás.

Segundo tempo

O Ceará voltou para a etapa complementar mudado. O técnico Adilson Batista promoveu duas substituições, e logo no primeiro minuto o time esteve perto de empatar o jogo. William Oliveira, que entrou na vaga de Lima, arriscou de longe e forçou boa defesa de Tadeu. Já aos seis foi a vez de João Lucas experimentar da entrada da área, mandando rente à trave rival.

A blitz do Vozão continuou no segundo tempo e aos 18 minutos os donos da casa tiveram mais uma chance de deixar tudo igual. Ricardinho fez o giro e bateu prontamente, mas o goleiro Tadeu, um dos destaques do Goiás neste Brasileirão, operou um milagre, indo buscar a finalização rasteira para manter o Esmeraldino em vantagem.

O Ceará bem que tentava, mas realmente não estava em um bom dia. Aos 24 minutos, o Vozão teve a melhor chance de empatar o jogo depois de o árbitro marcar pênalti ao revisar a jogada com o auxílio do VAR. Thiago Galhardo foi para a cobrança, mas carimbou o travessão. Assim, coube aos donos da casa se conformarem com a amarga derrota no Castelão.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 0 X 1 GOIÁS

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 6 de outubro de 2019, domingo

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: José Mendonça da Silva Júnior (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

VAR: Adriano Milczvski (PR)

Gols: Michael, aos 26 do 1ºT (Goiás)

Cartões amarelos: William Oliveira

CEARÁ: Diogo Silva; Samuel Xavier, Valdo, Tiago Alves e João Lucas; Fabinho, Ricardinho, Leandro Carvalho (Felippe Cardoso) e Mateus Gonçalves (Juninho Quixadá); Thiago Galhardo e Lima (William Oliveira)

Técnico: Adilson Batista

GOIÁS: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson; Gilberto, Yago Felipe e Léo Sena (Breno); Leandro Barcia, Rafael Moura e Michael (Kaio)

Técnico: Ney Franco

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade