2 eventos ao vivo

"Abençoado com talento e muito trabalho", diz CR7

2 jan 2018
11h57
atualizado às 13h09
  • separator
  • comentários

Melhor jogador do mundo, campeão da Liga dos Campeões, do Campeonato Espanhol e do Mundial de Clubes, Cristiano Ronaldo tem muito a comemorar pelo histórico desempenho que teve no ano passado. Em 2017, o craque português se tornou o jogador com o maior número de prêmio individuais e em entrevista ao veículo espanhol AS, explicou porque acha que teve tanto sucesso na sua carreira, que por sinal está longe de terminar.

Cristiano Ronaldo
Cristiano Ronaldo
Foto: Reuters

"Fui abençoado com o talento e trabalhei muito para tirar o melhor dele. 2017 foi um ano incrível em muitos níveis. É uma sensação fantástica olhar para trás e ver tudo o que consegui depois de começar a dar pontapés na bola nas ruas da Madeira quando ainda era criança", destacou o craque português.

O atacante também afirmou que  um de seus principais objetivos para 2018 é sua vida social, principalmente familiares e amigos. "Quero dedicar este momento à minha família, que está sempre presente, nos bons e nos maus momentos, e aos meus amigos, sem esquecer os que acreditaram em mim quando era apenas uma criança com sonhos. Dedico-o, também, aos meus treinadores e companheiros, tanto nas minhas equipes como na Seleção".

O ano de 2017 foi sem sombra um dos melhores da carreira do português. Além de ser fundamental na conquista do bicampeonato da Liga dos Campeões diante da Juventus, Cristiano Ronaldo conquistou diversos prêmio individuais, entre eles o "The Best", premiação da Fifa,e  a Bola de Ouro, nomeação da revista France Footbal, sendo que ambos consagraram o português como o melhor jogador do mundio na última temporada.

Para fechar com chave de ouro, CR7 foi eleito na seleção do ano pelo veículo francês L`Equipe. A lista completa ficou: Buffon (Juventus), Dani Alves (PSG), Sergio Ramos (Real Madrid), Hummels (Bayern), Marcelo (Real Madrid) , Kanté (Chelsea), Modric (Real Madrid), Messi (Barcelona), Neymar (PSG), Cristiano Ronaldo (Real Madrid) e Cavani (PSG).

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade