0

Chapecoense perde primeira ação trabalhista por tragédia na Colômbia

5 jul 2019
19h16
atualizado em 7/7/2019 às 19h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Após mais de dois anos do acidente aéreo que matou 71 pessoas, a Chapecoense sofreu a primeira condenação trabalhista, segundo informações do portal da Veja. O clube deverá pagar aos pais do Thiaguinho, uma das vítimas, o valor de R$ 130 mil, com o pai recebendo R$ 80 mil e a mãe R$ 50 mil. O valor pago para a mãe é menor pelo fato de que ela receberá pensão mensal vitalícia.

O clube já havia entrado em recurso pela decisão, mas 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro manteve a sentença da instância anterior. De acordo com o colegiado, a Chapecoense é responsável pela escolha da empresa aérea LaMia e assumiu os riscos que corria com a decisão.

O clube catarinense entrou com o pedido de um novo recurso, mas ainda tenta entrar em acordo diretamente com os pais de Thiaguinho, como feito com familiares de outras vítimas da tragédia. Além das ações trabalhistas, a Chapecoense também sofre ações cíveis por parte de familiares de vítimas que não tinham vínculo contratual com o clube, como é o caso dos jornalistas presentes no voo, por exemplo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade