2 eventos ao vivo

Norris revela que amizade com Sainz também teve leve ódio: "Escondemos a tensão"

Não que a amizade fosse falsa: é que, segundo Lando Norris, em alguns momentos a raiva passou a amizade pelo desempenho de cada um na pista com o carro laranja

15 jan 2021
09h42
atualizado às 10h23
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Lando Norris e Carlos Sainz formaram dupla carismática
Lando Norris e Carlos Sainz formaram dupla carismática
Foto: McLaren / Grande Prêmio

Lando Norris e Carlos Sainz protagonizaram a dupla mais carismática da Fórmula 1 nos dois anos em que estiveram juntos na McLaren: sorrisos, brincadeiras, amizade. Mas, segundo o britânico, não foi assim, só amores, em todos os momentos.

Normal: eles competiam entre si, não só nas pistas da F1, mas dentro da equipe. Mas agora, Sainz vai para a Ferrari, e Norris é quem fica no time laranja. E pode comentar sobre como foi a relação com o espanhol com mais tranquilidade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Amigos, amigo, negócios à parte para Sainz e Norris na McLaren (Foto: McLaren)

"Sempre há alguma tensão entre companheiros de equipe, mesmo quando dizem que não há nenhuma. Às vezes escondemos tal tensão, como era comigo e Carlos", revelou Norris.

"Sempre nos odiamos, também. Porque você não quer sucumbir ao seu companheiro, não quer parecer mal na comparação. É a última pessoa para quem você quer perder", seguiu, em entrevista ao site Motorsport Total.

"Mesmo se você consegue colocar um sorriso no rosto, no fundo dói e você odeia a outra pessoa só por ela ser mais rápida, por fazer bem algo em que você está errando, ou porque não consegue acompanhá-lo", completou.

Mas, claro, o lado bom da relação vence: Norris e Sainz são amigos, sim. "Nunca havia falado com ele, não o conhecia, mas nos tornamos amigos fora da pista. Nela, porém, somos rivais e fomos bons companheiros de equipe. Queríamos levar a equipe para a frente, vencer corridas. Por outro lado, temos ambições próprias, mas tudo funcionou bem. Foi a combinação perfeita", finalizou o futuro companheiro de Daniel Ricciardo na McLaren.

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade