PUBLICIDADE

Mercedes diz que ficha por vitória 100 de Hamilton "só vai cair daqui alguns anos"

Toto Wolff garantiu que precisará de algum tempo para tomar noção completa da importância da 100ª vitória de Hamilton na Fórmula 1. Mas veio de um jeito agridoce...

26 set 2021 13h51
ver comentários
Publicidade
Toto Wolff negou que trocará Bottas ainda em 2021
Toto Wolff negou que trocará Bottas ainda em 2021
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Passada a vitória de Lewis Hamilton no GP da Rússia deste domingo (26), Toto Wolff deixou o Parque Olímpico de Sóchi com total consciência de que presenciou um momento histórico na Fórmula 1. Afinal, o triunfo logrado na Rússia foi o 100º de Hamilton na categoria. A vitória veio após Lando Norris se recusar a colocar pneus intermediários, perdendo controle da McLaren na pista. Mesmo com o gosto 'agridoce' por ter visto Max Verstappen chegar em segundo, Wolff comemorou o feito logrado por seu piloto.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Justamente por se tratar de um fato histórico, Wolff acredita que apenas no futuro todos os envolvidos terão a noção do que presenciaram neste domingo. Mesmo assim, com a cabeça no campeonato, vencer com Max Verstappen logo em segundo não era o que imaginavam.

"A vitória ficou com um gosto agridoce, já que Max [Verstappen] saiu de último para a segunda posição. Mas você tem que aceitar as vitórias da forma que elas chegam. Acho que presenciamos uma corrida simplesmente fantástica. 100 vitórias na carreira, isso é incrível. Hoje, conversamos sobre isso e seguirá por 24 horas no noticiário. Mas a ficha de que fizemos parte disso vai cair mesmo daqui alguns anos", disse Wolff à emissora britânica de TV Sky Sports.

Lewis Hamilton celebra com a Mercedes a 100ª vitória da carreira
Lewis Hamilton celebra com a Mercedes a 100ª vitória da carreira
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Paddockast #122: 'Schumacher' é documentário incompleto ou foi vítima de expectativas irreais?

"Achei que seria muito difícil, já que tivemos dificuldades para ultrapassar Ricciardo, mesmo com o uso do DRS. Norris lidou muito bem com a situação, teria sido muito difícil [ultrapassá-lo], mas nunca podemos saber como seria", analisou.

Se Hamilton falou sobre e agradeceu a Mercedes pela parada certeira no fim da prova, Wolff também aproveitou para elogiar o trabalho da equipe e explicar os fatores que determinaram a segunda parada do heptacampeão. O dirigente revelou que a equipe tinha convicção de que a chuva chegaria e planejou o momento certeiro da parada decisiva.

"Rich, que comanda a previsão do tempo e confiabilidade dos boxes, estava convencido de que iria chover. Aí começou a garoar e apenas metade do circuito estava úmido. Foi nesse momento que tomamos a decisão de fazer nossa parada", finalizou.

Além da icônica marca de 100 vitórias conquistadas, o triunfo de Hamilton no Parque Olímpico de Sóchi trouxe a liderança do Mundial de Pilotos de volta ao heptacampeão, que agora tem 246.5 pontos contra 244.5 tentos de Max Verstappen.

Passado o GP da Rússia, 15ª etapa do Mundial, a Fórmula 1 retornará às pistas no GP da Turquia, no Istambul Park, em 3 de outubro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade