PUBLICIDADE

F1: Treinos curtos podem aquecer o GP de Abu Dhabi

As interrupções de sexta deixaram os treinos mais curtos, o que deixou as equipes com pouco tempo para trabalhar. Abu Dhabi promete...

25 nov 2023 - 17h46
Compartilhar
Exibir comentários
Ricciardo durante os treinos do GP de Abu Dhabi
Ricciardo durante os treinos do GP de Abu Dhabi
Foto: Red Bull Content Pool

Abu Dhabi já chegou com aquele clima de final de festa e de corrida que nem precisava ter. Afinal de contas, o campeonato está decidido há tempos e agora restaram as brigas para decidir quem será o vice entre os construtores, bem como a briga pelo quarto lugar entre os pilotos. O mais otimista ainda vai lembrar da luta para ver quem se livra da lanterna entre os Construtores...

Mas as características da sexta-feira acabaram por tornar o GP de Abu Dhabi mais imprevisível e dar um animo a uma prova que está marcada por algumas disputas altamente razoáveis (vice-campeonato de Construtores, disputa pelo 4º lugar de pilotos) e pelo cansaço de pilotos e equipes...

O fato dos treinos livres de sexta terem sido muito entrecortados pelas bandeiras amarelas acabou atrapalhando muito a preparação dos times. Afinal de contas, normalmente o TL1 é usado para a validação dos dados obtidos nos simuladores e o TL2 serve para a afinação dos acertos de corrida (especialmente desgaste de pneus) e classificação. Junte isso ao fato de que quase todos os times não usaram seus titulares no TL1...

Sainz saindo do seu carro batido no TL1 de Abu Dhabi. Um dos motivos que fez o treino não ser tão produtivo
Sainz saindo do seu carro batido no TL1 de Abu Dhabi. Um dos motivos que fez o treino não ser tão produtivo
Foto: Scuderia Ferrari

Resultado: a sexta acabou sendo muito semelhante a um final de semana de Sprint Race, só que com muito menos tempo de pista. O trabalho pesado acabou tendo que ser feito no TL3 de sábado e algum refinamento durante o classificatório...

Abu Dhabi acaba sendo um local manhoso para os times pelas características da prova: a corrida começa com tempo claro e o sol vai se pondo durante a prova, o que impacta no comportamento dos pneus (temperatura da pista cai, o que torna a aderência até um pouco melhor em um certo momento. Mas demora a esquentar em caso de um jogo novo, o que pode deixar tudo a perder).

Desta forma, nós poderemos ver equipes que podem ter achado acertos satisfatórios para a Classificação, mas com problemas para a corrida e vice-versa. Muita gente espera que Verstappen esteja nessa, pois o tricampeão reclamou o tempo todo do comportamento de seu carro, embora tenha feito um segundo setor simplesmente impressionante na Classificação.

Aliás, cabe registrar que esta parte da pista é a mais sinuosa da pista e a que parece mais um kartódromo. Aqui talvez tenha sido a melhor demonstração da simbiose entre Verstappen e a Red Bull.

Sabemos que a Red Bull acaba por ter uma demora para aquecer os pneus, o que pode tornar a corrida interessante no início. A Ferrari se encontrou em uma aposta de um carro menos carregado aerodinamicamente, ganhando em retas. Já a McLaren conseguiu consolidar seus ganhos em média e alta velocidade, mas ainda precisa trabalhar a baixa velocidade. Já a Mercedes espera que a escolha acabe sendo boa para a corrida, porque nos treinos...

Resumo dos trechos os tres primeiros da classificação de Abu Dhabi
Resumo dos trechos os tres primeiros da classificação de Abu Dhabi
Foto: F1 Telemetry Data / X

Tudo isso dá munição para aqueles que defendem menos treinos para que equipes e pilotos fiquem com menos referências para trabalhar o acerto e tenhamos ação de pista mais imprevisíveis. Aguardemos o que a última prova de 2023 nos aguarda. Tudo indica que teremos uma boa surpresa...

Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Publicidade