PUBLICIDADE

Capito vê Frank Williams como pioneiro e lamenta morte: "Fim de uma era"

Jost Capito hoje ocupa o cargo que foi de Frank Williams por 35 anos. Novo líder da equipe lamentou a morte do fundador, e o classificou como um "pioneiro" da Fórmula 1

28 nov 2021 13h00
ver comentários
Publicidade
Frank Williams acompanha equipe em 2008
Frank Williams acompanha equipe em 2008
Foto: AFP / Grande Prêmio

WILLIAMS deixa de ser como conhecemos. E isso é NORMAL na F1 | GP às 10

Em nota oficial, Jost Capito, chefe de equipe da Williams, se pronunciou oficialmente sobre a morte de Frank Williams, fundador da equipe, aos 79 anos. A notícia do falecimento foi divulgada no fim da manhã deste domingo (28). O ex-empresário deu entrada no hospital na última sexta-feira, e morreu na Inglaterra, deixando o mundo do esporte a motor de luto.

Jost, que entrou para a Williams após a compra da equipe pelo grupo Dorilton Capital, referenciou Frank como um pioneiro do esporte. Capito foi diretor-executivo em Grove entre setembro de 2020 e junho de 2021, quando assumiu como novo chefe de equipe, posto que o fundador ocupou entre 1977 e 2012.

"A equipe Williams está verdadeiramente triste com a morte de seu fundador, Sir Frank Williams. Sir Frank era uma lenda e um ícone do esporte. A morte dele marca o fim de uma era para nosso time e também para o esporte. Ele foi um tipo único, um pioneiro. Mesmo com tantas adversidades na vida, liderou a equipe em 16 títulos, nos transformando em uma das equipes de maior sucesso em todos os tempos", declarou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Frank Williams na garagem da equipe em 2009 (Foto: Mario Laporta/AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Frank deixou o comando da Williams em 2012, substituído pela filha Claire, que permaneceu na equipe até a venda para a Dorilton. Jost também destacou o legado e o forte nome da família na Fórmula 1.

"Seus valores incluem integridade, determinação, senso de independência, mas também de trabalho em equipe, permanecendo como legado para nós para sempre, correndo com o nome Williams com muito orgulho. Nossos sentimentos para a família neste momento difícil", seguiu.

WILLIAMS: do carro de OUTRO MUNDO ao FIM DO GRID da F1 | Cadeira Cativa #12 

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade