PUBLICIDADE

Rossi cita calcanhar de Aquiles nos mistos em 2021, mas vê chave virada em agosto

Alexander Rossi sofreu bastante na temporada 2021 da Indy, mas parece ter detectado o problema nos circuitos mistos. Para o americano, era lá, no tipo de pista mais presente no calendário, que a diferença para Colton Herta ficava maior

3 jan 2022 04h45
ver comentários
Publicidade
Alexander Rossi tem futuro indefinido para 2023
Alexander Rossi tem futuro indefinido para 2023
Foto: IndyCar / Grande Prêmio

Alexander Rossi teve a segunda temporada muito abaixo da média na Indy e, em 2021, entende que os circuitos mistos foram responsáveis por boa parte do insucesso. Apenas em décimo na classificação final, o americano acredita, porém, que teve bons sinais de recuperação na reta derradeira da temporada.

Rossi admite que Colton Herta tirou bem mais da Andretti nos dois últimos campeonatos, mas acha que a performance nos mistos, tipo de pista predominante na Indy, fez toda diferença.

"Não há mistérios no espore a motor. O Herta é excepcionalmente talentoso, ele e o engenheiro dele têm uma sintonia fina e estão no auge. Eles têm o acerto deles e vão para cima, são muito rápidos. E eu não consigo guiar no mesmo acerto que ele. Nas ruas, a coisa muda um pouco, a gente consegue guiar o mesmo carro, só muda um pouquinho o ajuste na asa. Nos ovais, ambos ainda estão atrás de um pouco de ritmo. A grande diferença entre a gente tem sido os mistos", avaliou à revista americana RACER.

Alexander Rossi teve dificuldade em 2021 (Foto: IndyCar)

O americano, porém, citou a reação a partir de Portland como um indicativo de que, em 2022, pode andar melhor nos mistos, acompanhando Herta desde o princípio da temporada.

"Foi difícil, fui pegando acertos muito diferentes em cada pista e o tempo de adaptação era mínimo. No fim, a gente acertava o carro igual ao dele e aí eu seguia 0s2, 0s3 mais lento. Nós fomos achar nosso acerto em agosto e crescemos o nível. Não vieram os resultados em corridas, mas o carro está ali agora. É sobre ficar confortável no carro. Vamos começar o ano sabendo que somos rápidos na rua, mas espero que também nos mistos", completou.

A Andretti já fala em repensar o futuro de Rossi. Para não deixar o time, o americano vai precisar de um 2022 bastante consistente.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade