0

Usiminas diz que inclusão de suas barragens em relatório da ANM foi equívoco

10 out 2019
17h52
atualizado às 18h31
  • separator
  • 0
  • comentários

A Usiminas afirmou nesta quinta-feira que a inclusão de barragens suas em relatório da Agência Nacional de Mineração (ANM) sobre estruturas que não tiveram segurança atestada deveu-se a equívoco.

Entrada de instalações da Usiminas 
31/03/2016
REUTERS/Paulo Whitaker
Entrada de instalações da Usiminas 31/03/2016 REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: Reuters

Segundo a companhia, diferente do que consta no relatório, as barragens Mina Oeste (Somisa), Samambaia e Dique Oeste, todas da Musa, braço de mineração do grupo, foram declaradas estáveis em auditoria externa.

"A inclusão de tais barragens no referido relatório decorreu de um equívoco no envio da documentação por meio do sistema eletrônico da ANM, o qual já foi plenamente sanado junto à agência e os demais órgãos fiscalizadores", diz o documento.

A Usiminas afirmou ainda que a Barragem Central, também da Musa, passa por obras, que devem ser concluídas na próxima semana, quando a estrutura deverá passar por nova auditoria externa para confirmar estabilidade.

"A este respeito, a companhia esclarece que a Barragem Central não apresenta qualquer anomalia, além de ser monitorada 24 horas por dia", conclui o comunicado.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade