PUBLICIDADE

De cerveja a imóvel: o que já é possível comprar com bitcoin

Até ingressos para jogos de futebol do Campeonato Brasileiro já podem ser comprados com criptomoeda.

9 jun 2022 05h00
ver comentários
Publicidade
Foto: Adobe Stock

Já é possível comprar um imóvel em São Paulo ou no Rio de Janeiro e fazer o pagamento apenas usando criptomoedas. Uma consultoria imobiliária digital do Rio de Janeiro anunciou que seus clientes poderão fazer o pagamento de até 100% do valor dos imóveis por meio de criptomoedas, no caso de compra. 

A iniciativa é possível por meio de parceria entre a corretora de criptomoedas Mercado Bitcoin e a consultoria imobiliária Proprietà. Para a concretização do negócio, tanto vendedor quanto comprador precisam ter uma conta no Mercado Bitcoin. 

“O Rio de Janeiro tem demonstrado interesse em se tornar um hub dos criptoativos no Brasil, inclusive, aceitando bitcoin para quitação de IPTU”, disse Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin.

Já em São Paulo, a Foxbit, exchange de criptomoedas, tem parcerias com algumas empresas, como a Gafisa, para o recebimento do pagamento em criptomoedas, por meio do Foxbit Pay. 

A construtora aceita pagamento em bitcoin e algumas outras criptomoedas no ato da compra para o empreendimento Flow by Gafisa, localizado na Rua Nestor Pestana, cujo público-alvo é super antenado, ligado às tendências de mercado, inovações e iniciativas disruptivas, de acordo com a construtora.

Cervejaria, faculdade e advogados também já aceitam cripto

Além de imóvel, a Foxbit também tem outros parceiros para pagamento, que permitem ao cliente pagar de pizza até horas de advogado: aceitam o pagamento em bitcoin a Pizzaria Moraes, a startup de serviço imobiliário anyLife, a VDV Advogados e a Viseu Advogados. 

No setor de educação, a Faculdade Impacta também aceita pagamento em bitcoin, desde 2021. “Com a adesão do Bitcoin pretendemos permanecer como referência na área e ser exemplo de inovação para os nossos alunos”, conta Célio Antunes, fundador e CEO da Faculdade Impacta. A tecnologia escolhida para a plataforma é a da Redecoin, uma fintech do grupo SCF Brazil, gateway de pagamentos em Bitcoin. 

Outra novidade desse mercado é que agora torcedores do São Paulo FC podem comprar ingressos para jogos do time no Morumbi usando criptomoedas. “Estamos animados em lançar essa iniciativa pioneira e oferecer uma experiência inovadora aos são-paulinos. Ser o primeiro clube do Brasil a levar mais modernização, liberdade e acessibilidade aos torcedores, através das criptomoedas, nos enche de orgulho e alegria. O São Paulo sempre teve a inovação em seu DNA”, disse Eduardo Toni, diretor executivo de marketing do clube.

Por último, também dá para pagar a conta na cervejaria em cripto. A Cervejaria Dogma aceita bitcoin como forma de pagamento em todas as suas unidades, desde 2021. Inaugurada em 2015, a cervejaria Dogma entrou para o mercado de franquias em 2020, e atualmente conta com três franqueadas em São Paulo: nos Jardins, Pinheiros e Itaim. 

Leonardo Satt, cofundador da Cervejaria Dogma, explica: “Já faz bastante tempo que a grande maioria das transações comerciais são feitas virtualmente, sem a necessidade de manipulação de dinheiro físico. Aceitar bitcoin é aumentar o leque de opções de pagamentos dos nossos clientes, além de nos adiantarmos em uma prática que será muito comum no comércio varejista nos próximos anos” - afirma.

Redação Dinheiro em Dia
Publicidade
Publicidade