7 eventos ao vivo

AES Tietê faz acordo com J.Malucelli para comprar parques eólicos no RN por R$650 mi

5 ago 2020
18h02
atualizado às 18h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A elétrica AES Tietê assinou contrato nesta quarta-feira para compra da participação total da J. Malucelli Energia em três parques eólicos no Rio Grande do Norte, em negócio de até 650 milhões de reais, informou a empresa em comunicado.

04/06/2019. REUTERS/Rodrigo Garrido
04/06/2019. REUTERS/Rodrigo Garrido
Foto: Reuters

Segundo a AES Tietê, o acordo envolve os parques Brasventos Eolo (antigo Rei dos Ventos 1), Rei dos Ventos 3 e Miassaba 3, no Complexo Eólico Ventus.

As unidades somam capacidade instalada de 187 megawatts (MW), com operação 100% contratada no mercado regulado de energia.

A companhia afirmou que pagará 449 milhões de reais em duas parcelas, sendo 51% do montante no fechamento da operação e 49% cinco meses depois, e assumirá a dívida líquida do projeto, com saldo estimado em 201 milhões de reais.

"Esse é mais um passo da estratégia de crescimento e diversificação de portfólio da companhia por meio da aquisição de ativos de fontes complementares à hídrica e com contratos de longo prazo", disse a elétrica, controlada pela norte-americana AES, em fato relevante.

A conclusão do negócio está sujeito ao cumprimento das condições acordadas no contrato de compra e venda de ações, acrescentou a AES Tietê.

Em entrevista à Reuters na semana passada, o chefe da AES Corp na América do Sul, Julian Nebreda, afirmou que a companhia pretende acelerar a expansão de sua unidade de energia renovável no Brasil, a AES Tietê, após ter chegado a um acordo com o BNDES para a compra de parte das ações do banco estatal na elétrica que envolveu cerca de 1,27 bilhão de reais.

Veja também:

Bolsonaro fala em 'cartão vermelho' para quem sugere congelar aposentadorias e enterra Renda Brasil
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade