PUBLICIDADE

Abandonado no lixo quando bebê, hoje ele fatura R$ 18 milhões

Alex foi deixado ainda recém-nascido numa caçamba de entulho. Hoje comanda uma empresa que fatura R$ 18 milhões

15 dez 2022 - 09h24
Compartilhar
Exibir comentários
Abandonado no lixo quando bebê, hoje ele fatura R$ 18 milhões:

Aos 41 anos, Alex Araújo tem uma história de vida incrível. Ele foi abandonado em uma caçamba de entulhos quando bebê e por muito pouco não se tornou mais um número das tristes estatísticas de abandono infantil do Brasil. 

“Ainda bem que era hora do almoço e não tinha ninguém trabalhando na obra. Ou eu não estaria aqui para contar a minha história, estaria morto”, relembra ele que hoje é um empresário muito bem-sucedido, CEO da 4Life Prime, uma das maiores empresas de saúde ocupacional do Brasil. 

A história de vida de Alex teria muito diferente se o segurança da obra não tivesse ouvido o choro do bebê que vinha da caçamba de entulhos, na Vila Mariana, na capital paulista. Ele foi levado ao hospital e adotado por uma família humilde.

Vocação para empreender

Ao completar 18 anos, descobriu sua vocação para vendedor e empreendedor. Seu primeiro trabalho foi na Selt Engenharia, cavando buracos para instalações de redes elétricas. Depois foi para a Izzy Sucos, na área comercial. Em poucos meses, já era o responsável pela carteira de clientes corporativos da marca. 

Com intenso desejo de crescer profisisonalmente, Alex foi trabalhar como gerente de contas de pessoas físicas no antigo Banespa, atual Santander. Trabalhou na instituição por seis anos e, em todo o seu ciclo, ocupou o primeiro lugar em vendas, competindo com mais de 6 mil gerentes em todo o país. 

Com apoio do próprio banco, ele cursou a faculdade de Recursos Humanos e, depois, de Administração de Empresas. Um de seus clientes, então proprietário de uma empresa de saúde ocupacional, vendo o potencial empreendedor de Alex, o convidou para ocupar um dos cargos de gerente na companhia, que não estava muito bem e precisava de uma energia renovadora. 

Alex novamente topou o desafio e, em menos de um ano, aumentou o faturamento da empresa em 50%. Passou de gerente a diretor geral, potencializando ainda mais os negócios e as carteiras de clientes. 

O desafio de ser o seu próprio chefe

Em 2018, comprou a empresa de seu antigo chefe e rebatizou a companhia como 4Life Prime. Os negócios então decolaram de vez. Em 2020, registrou R$ 11 milhões/mês, fechando o ano com R$ 132 milhões. Em 2021, enquanto seus concorrentes sofriam com a pandemia de Covid-19, a 4Life Prime saiu na frente e implantou um programa de testes para a doença, importando dezenas de contêineres com material para testagem. Com isso, a empresa subiu seu faturamento para R$ 15 milhões/mês. Em 2022, a 4Life faturou uma média de R$ 18 milhões/mês.

“Cheguei a abrir mão de imóveis para gerar recursos para a compra de testes do Covid-19. Não me arrependo. Às vezes, é preciso ter desprendimento material para alcançar objetivos. E eu alcancei”, analisa o empresário. 

Alex Araújo
Alex Araújo
Foto: Divulgação

“Amo meu trabalho. Acordo cedo todos os dias, cumpro minha agenda de reuniões, prospecções, atendimentos e só finalizo meu dia quando risco todos os meus compromissos da agenda”, conta Alex. 

“Tenho uma equipe valorizada e motivada diariamente, este é o segredo do meu negócio. Humanizar relações, premiar os destaques e mostrar que cada um pode ser dono de sua história. Não busco coadjuvantes, quero que cada um aqui, seja protagonista da sua caminhada”, explica. 

Diversificando os investimentos

Com a 4Life Prime consolidada, Alex aposta no esporte, mais especificamente na gestão de carreira de jovens jogadores de futebol. Também é sócio de uma produtora de conteúdo para mídias sociais focada em celebridades e personalidades. 

Sua agenda é dividida entre reuniões de suas empresas e viagens. Na mais recente, ele esteve em Dubai para negociar a venda de jogadores de seu portfólio. Para Alex, o conceito de saúde ocupacional no Brasil ainda requer mais atenção tanto das empresas privadas como do setor público. 

“O pensamento geral é de que saúde do trabalho se resume a exames admissionais e demissionais. Isso não é verdade. O mercado evoluiu e nós oferecemos um pool de serviços para empresas que vai de exames laboratoriais até consultas com psicólogos, campanhas de vacinação, avaliação ergonômica e de risco laboral, treinamentos de brigada de incêndio, primeiros-socorros e muito mais”, explica. 

Hoje, a rede credenciada da 4Life Prime atende 100% do território nacional, conta com mais de 1500 redes credenciadas com 330 médicos e um total de 273 colaboradores diretos trabalhando em diversas áreas da empresa. São atendidas mais de 700 mil vidas, divididas entre 3 mil empresas cadastradas. 

Alex tem uma história inspiradora de superação, muito trabalho, resiliência e vontade de fazer acontecer. No futuro, o empresário e empreendedor quer dividir o seu conhecimento através de palestras pelo país e de um livro, não de auto-ajuda, mas com lições, exercícios, problemas e resoluções.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade