PUBLICIDADE

Ela investiu em brechó infantil e ganhou R$ 35 mil no 1º dia

Franquia para roupas infantis apresenta bons resultados no segmento

8 dez 2022 - 06h10
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Divulgação

O segmento de moda circular deve crescer entre 15% e 20% até 2030 no Brasil, segundo estudo realizado pela consultoria Boston Consulting Group. Isso representa um mercado potencial de R$ 24 bilhões. 

Indo além, o segmente que oferece roupas e acessórios a preços mais baixos é um dos motivos por trás do crescimento do consumo de produtos usados. E é exatamente esse o nicho exploado pela rede de franquia de Brechó e Outlet infantil, Arena Baby.

Fundada em 2015 pelos irmãos Giovanna Domiciano e Flávio Thenorio, a empresa começou com um investimento de apenas R$ 3 mil na primeira loja da rede, em Santo André-SP. A loja possuía 30 m² e contava com 51 peças, entre roupas, calçados e acessórios para bebês e crianças. Hoje a realidade é outra e a rede fatura R$ 6,7 milhões por ano.

Inspiração em uma velha tradição americana

A inspiração para iniciar um rechó veio das famosas “garage sales”, uma tradição bastante conhecida nos EUA,em que os moradores selecionam produtos quase novos ou nunca usados e os vendem por um valor mais baixo que os de mercado. 

Os irmãos adaptaram o modelo de negócio e decidiram ser hora de expandir a marca, com o ingresso no franchising em 2016.

Arena Baby Brechó e Outlet Infantil
Arena Baby Brechó e Outlet Infantil
Foto: Divulgação

A decisão mostrou-se muito acertada e os próprios franqueados comemoram os resultados. É o caso da franqueada Sandra Regina Pires Vatuti, 48 anos, da unidade de Cotia (região metropolitana de São Paulo), que conseguiu faturar mais de R$ 35 mil no primeiro dia. 

“Nossa meta sempre foi a superação em números que tínhamos conhecimento, conseguimos bater esses números e tivemos uma inauguração sensacional, como há muito tempo não tínhamos na nossa cidade”, disse Sandra Regina.

Uma questão de sustentabilidade

A vantagem desse modelo de negócios é chegar em regiões menos populosas e trazer conscientização para as pessoas.

“Estamos tentando reverter e conscientizar a população sobre o reuso e sustentabilidade. Eu e meu esposo somos empresários da área da educação, mas estávamos buscando algo que não fugisse muito ao nosso entorno. Acompanhei a gravidez da minha filha e comecei a frequentar lojas deste segmento e me apaixonei pela proposta da Arena Baby”, finaliza a empreendedora Sandra.

A pioneira franquia no consumo consciente de roupas de bebês e crianças, trabalha com modelos de negócios enxutos que englobam investimentos a partir de R$ 170 mil e planejam faturar, em 2022o, R$ 9 milhões. 

“Queremos atender 90% das cidades do país onde temos cidades com o contingente populacional abaixo de 100 mil habitantes”, afirma o fundador da rede, Flávio Thenorio.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade