0

Hasbro é a nova dona dos Power Rangers: o que pode mudar?

Go, go, Power Rangers! Veja o que pode mudar nos rumos da marca.

1 mai 2018
22h56
  • separator
  • comentários

Ser fã de Power Rangers nunca foi fácil. Depois de uma passagem pela Disney, uma volta para a Saban (a casa original da série), novas produções e um longa-metragem que não rendeu nenhum lucro, agora vemos a franquia ser vendida para a Hasbro. Um verdadeiro turbilhão de emoções que nem Zordon saberia prever.

O acordo foi anunciado nesta terça-feira, 1º de maio. Além de Power Rangers, a Hasbro adquiriu My Pet Monster, Julius Jr., Luna Petunia, Treehouse Detectives e Pooples. Agora os heróis são da mesma família de My Little Pony, Transformers (imaginem um crossover entre o Megazord e Optimus Prime) e G.I. Joe.

Foto: Saban / Divulgação

O valor da compra está avaliado em US$ 522 milhões, uma fortuna que revela grandes planos para os personagens. A Hasbro já havia sido anunciada como parceira da Saban na produção de brinquedos, mas ninguém esperava por essa compra das marcas.

Para o CEO das Hasbro, Brian, Goldner, é um novo tempo para os Power Rangers, com possibilidades de brinquedos, games e uma expansão nunca antes vista em licenciamento.

O fundador da Saban e criador dos Power Rangers, Haim Saban, demonstrou-se animado, afirmando que aos 25 anos, os Power Rangers terão um futuro inacreditável.

O que assusta nisso tudo é ver que nada foi anunciado para a TV e para o cinema. Para os fãs que querem uma continuação do filme de 2017, nada parece animar muito. Rita Repulsa jogou uma praga e tanto nos nossos heróis. Como diria Alpha 5: ai, ai, ai, ai, ai!

Geek

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade