0

Em meio a polêmica sobre estátuas de escravagistas, busto de ator negro é vandalizado com alvejante na Inglaterra

Monumento em homenagem a Alfred Fagon, que também foi poeta e dramaturgo, foi erguido em 1987, no primeiro aniversário de sua morte.

12 jun 2020
10h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Não se sabe ainda se a estátua foi danificada permanentemente
Não se sabe ainda se a estátua foi danificada permanentemente
Foto: BBC News Brasil

Uma estátua do poeta, dramaturgo e ator jamaicano Alfred Fagon foi vandalizada com uma substância semelhante à água sanitária.

O monumento, localizado no subúrbio de St. Pauls, na cidade de Bristol, foi erguido em 1987, no primeiro aniversário de sua morte.

Fagon foi a primeira pessoa negra a ter uma estátua erguida em sua homenagem na cidade.

O ataque teria acontecido entre a noite de terça e a madrugada de quarta-feira e foi denunciado à polícia na quinta-feira.

Nas redes sociais, usuários viram o ato como um episódio de racismo, após manifestantes antirracismo terem danificado ou derrubado estátuas de figuras históricas polêmicas.

Alguns destacaram ainda o fato de que o busto de Fagon ter sido depredado com uma substância semelhante à água sanitária, com o intuito de "embranquecê-lo".

"O ataque à estátua de Alfred Fagon em Bristol, com 'alvejantes', está ligado ao branqueamento histórico de estátuas / esculturas antigas para apagar da história pessoas não brancas. Grupos de extrema direita costumam usar mármore branco como símbolo do nacionalismo e supremacia brancos", disse um usuário.

A polícia informou que está investigando o caso.

Estátuas de figuras históricas polêmicas vêm sendo alvo de protestos ao redor do mundo, na esteira das manifestações antirracistas decorrentes do assassinato do americano George Floyd.

Floyd, um homem negro de 46 anos, foi morto por um policial branco que por quase nove minutos se manteve ajoelhado em seu pescoço, mantendo-o preso no chão enquanto ele suplicava: "não consigo respirar".

No último domingo, manifestantes antirracismo em Bristol derrubaram e jogaram no rio uma estátua de Edward Colston, um filantropo que acumulou fortuna como mercador de escravos no século 18.

Já uma estátua de Winston Churchill na Praça do Parlamento, em Londres, foi desfigurada por manifestantes antirracismo. Churchill é elogiado por levar a Grã-Bretanha à vitória na Segunda Guerra Mundial, mas para alguns ele continua sendo uma figura controversa, em parte por causa de seus pontos de vista sobre raça.

Monumento em homenagem a Alfred Fagon, que também foi poeta e dramaturgo, foi erguido em 1987, no primeiro aniversário de sua morte
Monumento em homenagem a Alfred Fagon, que também foi poeta e dramaturgo, foi erguido em 1987, no primeiro aniversário de sua morte
Foto: BBC News Brasil

Quem foi Alfred Fagon?

Fagon nasceu na Jamaica em 1937, o terceiro de nove irmãos e duas irmãs.

Aos 18 anos, ele veio para a Inglaterra para trabalhar nas ferrovias antes de ingressar no Exército. Em seguida, mudou-se para Bristol para trabalhar como soldador na década de 1960.

Uma de suas primeiras peças, "Nenhum soldado em St Pauls", explorou a tensão social entre a polícia e a comunidade negra em Bristol dos anos 70.

Seu último papel foi na série Fighting Back, da BBC, em St. Pauls, em Bristol.

Ele morreu repentinamente de um ataque cardíaco em 28 de agosto de 1986, do lado de fora de seu apartamento no bairro de Camberwell, em Londres.

Na ocasião, a polícia alegou não ter conseguido identificá-lo e ele foi enterrado sem honras.

Foi criado um prêmio anual em sua homenagem, Alfred Fagon Award, dedicado a destacar dramaturgos de ascendência caribenha ou africana, residentes no Reino Unido.

Veja também:

O chef premiado que valoriza peixes considerados menos nobres
BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade