Musical "Alice" apresenta show multimídia para toda família

Vídeos em telas gigantes ajudam a contar a história cantada e dançada pelos artistas em cena

22 mai 2015
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Em cartaz no Teatro Bradesco, “Alice no País das Maravilhas” é um show multimídia que reúne dança, música, teatro, fotografia, cinema, luz, efeitos especiais e muitos vídeos. O musical fica no Bourbon Shopping, em São Paulo, até 31 de maio.

Cenário ao fundo é uma tela gigantesca de LED
Cenário ao fundo é uma tela gigantesca de LED
Foto: Divulgação

“Hoje em dia todas as linguagens artísticas estão muito sofisticadas. Mas, isto nunca vai superar a performance ao vivo”, adverte o diretor da peça Billy Bond, complementando que os efeitos não podem suplantar a atuação dos artistas.

Com gigantescas telas de LED de alta definição, o cenário de Marcelo Larrea também ajuda a contar a história da menina Alice que, durante um sonho, vai parar em um país onde encontra personagens bizarras e coisas malucas acontecem. “Usamos a tecnologia para facilitar a narração e fazer a troca das cenas”, explica Blond.

Para aliviar a história que Blond considera “tenebrosa”, efeitos como cheiros, ventanias, ilusionismo, levitação, iluminação e fumaça cênica são usados para prender a atenção das crianças. “As músicas são alegres. Tornamos o que era sombrio em algo mais leve, mas fomos fiéis ao texto original”, diz o diretor da peça que fez a adaptação do clássico literário com Lilio Alonso.

Carlos Alberto Gardin é o figurinista que deu um tom engraçado e mais colorido aos sonhos da menina inglesa, vivida por Karina Mathias e pela atriz mirim Catherine Sansone. O figurino vai desde uma referência à Belle Époque – com elegantes sombrinhas, cartolas, fraques e casacas – até a inspiração nas armaduras medievais para os soldados-cartas-de-baralho da Rainha de Copas.

Gardin também assina as coreografias que surgem em todos os números musicais. Há até uma cena de sapateado do Chapeleiro Maluco. As canções foram todas criadas por Blond, que tem longa carreira musical e já dirigiu produções como “A Bela e a Fera”, “Cinderela” e “Peter Pan”.

Diversão para a família
Com mais de 30 artistas e 100 figurinos, a produção ultrapassa a casa dos R$ 4 milhões e levou cerca de um ano para ficar pronta. “Os três últimos meses antes da estreia são os mais árduos”, revela o diretor, contando que o ciclo inclui criação, montagem de cenários, composição e gravação de músicas e confecção dos figurinos.

Com cerca de 1 hora e 45 minutos de duração, sem intervalo, o musical “Alice no País das Maravilhas” reúne elementos para agradar pequeninos e grandões. “Fazemos espetáculos para toda a família”, diz Blond.

A comerciante Soraia Ibraim levou os filhos no último domingo (17). “Sempre vou com meus filhos ao teatro”, conta ela. Mateus, 6 anos, diz que gostou do Coelho. “Ele é engraçado”, define o irmão de Sofia, 7 anos, que diz ter adorado as bolinhas de 
sabão que tomaram conta do teatro.

As bolinhas também fizeram a alegria de Júlia, 7 anos, que estava acompanhada do primo e do tio, o professor Moroni Tartalioni, que logo reencontra o pai da menina em meio a tantas famílias que deixavam o teatro.

“Alice no País das Maravilhas – O Musical”
Teatro Bradesco – Bourbon Shopping
Até 31 de maio
R$ 50 a R$ 150

23 de maio, 15h
24 de maio, 11h e 15h
30 de maio, 15h
31 de maio, 11h e 15h

Ingressos à venda pelo www.ingressorapido.com.br ou na bilheteria do Teatro Bradesco

Fonte: Cross Content
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade