PUBLICIDADE

Conheça Rafaela Lima, professora da Maré que ensina ciências na internet

Rafaela tem mais de 200 mil inscritos no YouTube e foi citada pelo Datafolha como sendo a principal influenciadora de educação do país

22 jul 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Professora Rafaela Lima trabalha em duas escolas e mantém um canal com 221 mil inscritos
Professora Rafaela Lima trabalha em duas escolas e mantém um canal com 221 mil inscritos
Foto: Reprodução: Instagram/maiscienciasrafaela

Da comunidade da Maré, no Rio de Janeiro, a professora Rafaela Lima tem se tornado referência no ramo de influenciadores de educação. Desde 2015 ela atua no canal Mais Ciências, hoje com 221 mil inscritos, e foi citada em pesquisa do Datafolha como sendo a principal influenciadora de educação por 10% dos entrevistados de todas as regiões do país. 

Com licenciatura e mestrado em biologia pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), e pós-graduanda em neurociência, Rafaela é professora em duas escolas. Mas, o desejo de estar em sala surgiu aos poucos na vida dela. 

“Nem sempre eu quis ser professora, isso foi se desenvolvendo dentro de mim. Na faculdade é que eu tomei a decisão. Comecei pensando em focar na pesquisa, na academia, e depois eu ampliei a minha visão e me encontrei. Não me vejo fazendo outra coisa”, diz, ao Visão do Corre.

Aulas no YouTube

O crescimento exponencial das plataformas digitais e o papel crescente da educação online tornam o cenário dos youtubers de educação hoje em dia um tópico extremamente relevante. A capacidade desses criadores de conteúdo em alcançar um público amplo e diversificado, aliada à flexibilidade e praticidade do formato em vídeo, tem transformado a maneira como as pessoas aprendem e buscam conhecimento. E Rafaela aliou seu conhecimento às plataformas digitais. 

“Vejo que é um cenário bem amplo e com muitas possibilidades, ainda tem muitos professores chegando, crescendo, e ao mesmo tempo é oscilante. Muitos começam, mas por conta dos números não serem tão expressivos como nos canais de entretenimento, muitas vezes, a pessoa não tem condição de manter", explica. 

Sobre a rotina de ser professor nas redes sociais, ela comenta que "demanda rotina, frequência e investimento". "E às vezes o profissional não dá conta, fora o fato de que é muito comum os professores trabalharem em muitas escolas ao mesmo tempo”, destaca. 

Educação abre portas

A educação desenha trajetórias únicas para cada indivíduo, revelando caminhos antes inexplorados e abrindo portas para um futuro promissor. Em meio a essa jornada, Rafaela compartilha como isso foi um divisor de águas em sua vida.

“A importância da educação na minha vida é completa, os meus pais não tinham muitas condições, foi a partir da educação e dos meus estudos que eu fui tendo novas possibilidades na minha vida, com os cursos e a faculdade. Comecei a Iniciação Científica Júnior na FioCruz aos 15 anos, então tudo isso foi abrindo a minha cabeça e me dando novos caminhos.”

Sobre a experiência de crescer na Maré e a sua influência sobre a trajetória na área da educação, a professora Rafaela responde que sempre enxergou novas possibilidades. 

“A gente nunca se prendeu ao lugar. Sempre pensei para fora, que eu podia viajar e fazer outras coisas. O meu diferencial foi esse, minha família me dando novos caminhos, me fazendo acreditar em outras possibilidades, e que a vida não era só ali, não era só a questão do medo e da criminalidade”, conta. 

Além de transmitir conhecimento, a atuação digital na promoção da educação permite a criação de uma comunidade de aprendizado, onde o diálogo e a troca de experiências enriquecem ainda mais a jornada educacional.

“Fico muito feliz de ver o meu trabalho chegando em muita gente, ver que é algo que ajuda. Todos os dias nas minhas redes sociais eu recebo muita gratidão, muito carinho de pais, estudantes, professores e é muito bacana, é deixar um legado", comemora a professora. 

"O meu trabalho em sala de aula já tem sua importância, alcança muita gente, mas com a internet a gente alcança muito mais. É muito legal pensar que algo que começou dentro de casa, pensando nos meus alunos, chegou tão longe”, finaliza Rafaela.

Fonte: Visão do Corre
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade