PUBLICIDADE

Turismo cósmico e retorno à Lua: o que esperar da exploração espacial em 2024

Desde o cultivo de alimentos em órbita até o boom do turismo espacial, desenvolvimentos de 2023 sinalizam futuro promissor

30 dez 2023 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Espaço em 2024 deve ter turismo e volta à Lua
Espaço em 2024 deve ter turismo e volta à Lua
Foto: NASA/Ben Smegelsky

O ano de 2024 promete ser marcado por inovações na exploração espacial, na esteira dos avanços de 2023. Desde o surgimento de diversas empresas de turismo extraterrestre ao anúncio de um possível retorno humano à Lua, os desenvolvimentos recentes sinalizam um ano quente na jornada humana pelo espaço.

E, é claro que eles não iriam ficar de fora: 2024 também promete mais estudos sobre os misteriosos e instigantes OVNIs. Além disso, devemos ter mais e mais retratos da beleza do universo trazidas por telescópios como o James Webb.

Confira um pouco mais sobre o que esperar em termos de novidades do espaço no ano que se inicia nesta segunda-feira (1).

Ricaços no espaço 

O turismo espacial, que ganhou ímpeto em 2023 com missões como Axiom-2 e os voos suborbitais da Virgin Galactic e Blue Origin, empresa de Jeff Bezos (fundador da Amazon), promete expandir ainda mais em 2024 — só para quem puder pagar por passagens milionárias, sabemos, mas já é um avanço. 

Devemos ver um aumento no número de missões privadas e uma diversificação nas propostas das viagens. A empresa francesa Zephalto, por exemplo, promete colocar para rodar em 2024 o seu "restaurante no espaço".

#partiu Lua com a Artemis II

A seleção dos astronautas para a missão Artemis II em 2023 estabeleceu as bases para o esperado sobrevoo lunar em 2024 — o que deve levar ao satélite, pela primeira vez, uma mulher e um homem negro.

A missão simboliza não apenas o retorno dos humanos à Lua, mas também um degrau crucial para futuras missões tripuladas a Marte.

OVNIs — agora vai?

O relatório inicial da Nasa sobre OVNIs em 2023 deixou em aberto a possibilidade de mais estudos em 2024. Embora não tenham sido encontradas evidências de vida extraterrestre, mais interesse nestes fenômenos pode conduzir a novas pesquisas e possíveis revelações.

Bebês espaciais? Empresa quer fecundar óvulos no espaço Bebês espaciais? Empresa quer fecundar óvulos no espaço

Nem os asteroides escapam

O ano de 2023 destacou-se pelo retorno da missão OSIRIS-REx com amostras do asteroide Bennu e pelo lançamento da missão Psyche, que visa estudar um asteroide todo metálico. Em 2024, mais missões estão previstas para explorar essas grandes rochas e outros corpos celestes, visando compreender melhor estes objetos e explorar potenciais recursos.

Corrida tecnológica

Todos esses avanços seguem permeados por uma verdadeira disputa entre grandes empresas para ver quem desponta no desenvolvimento de foguetes capazes de apoiar missões em lançamentos.

Em 2023, a SpaceX de Elon Musk acumulou avanços em seus lançamentos, incluindo missões significativas com o Falcon Heavy e na nave Starship, visando futuras missões interplanetárias.

Por outro lado, a Nasa agendou recentemente lançamento de uma missão para Marte em até um ano com dois pequenos satélites lançados no foguete New Glenn da Blue Origin.

Estou de férias, mas meus satélites não!

Os telescópios espaciais Hubble e James Webb continuarão a nos presentear com as mais longínguas imagens do universo — que, além de beleza, nos trazem importantes aprendizados sobre o nosso cosmos. Que tal encerrar o ano com esta bela seleção de imagens registradas pelo caçula?

Entenda as fotos feitas pelo telescópio James Webb Entenda as fotos feitas pelo telescópio James Webb

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade