Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Como tomar as melhores decisões?

Equilibrar a forma como decidimos as coisas da vida pode ser, no fim das contas, a decisão mais importante

16 set 2021 15h02
Compartilhar
Equilibrar a forma como decidimos as coisas da vida pode ser, no fim das contas, a decisão mais importante - Shutterstock.
Foto: João Bidu

A mente é uma caixa de surpresas. Em inúmeras situações, sejam elas difíceis ou fáceis, a nossa cabeça dá um jeito de analisar cada ponto para que o próximo passo de como agir seja feito da melhor forma possível. É claro que existem os signos mais emocionais e outros que tomam decisões usando quase sempre a razão. Mas qual será o correto? E será que tem algum jeito certo?

VOCÊ JÁ VIU A MENSAGEM DO UNIVERSO NO HORÓSCOPO DE HOJE PARA O SEU SIGNO? VEJA AGORA NO SITE DO JOÃO BIDU! 

Publicidade

semana do cliente
Foto: João Bidu

Preciso escolher. E agora?

Imagine que você está no mercado e se depara com dois tipos do mesmo produto. Neste segundo, a sua mente tem que lidar com a tarefa de escolher entre um e outro. Por mais bobo que possa parecer, essa situação é bem comum e pode deixar várias pessoas e muitos librianos, por exemplo, de cabelo em pé. Isso porque, tomar decisões não é algo fácil e, para alguns, é um bicho de sete cabeças.

No contexto do mercado, a mente irá fazer um levantamento do custo-benefício, da qualidade das mercadorias, da afetividade pela marca, das suas experiências anteriores com ambas. Todos esses elementos serão imprescindíveis na hora de decidir qual levar.

Por isso para alguns, decidir parece árduo, pois, quando se faz uma escolha, automaticamente, a outra opção é descartada. A mente interpreta tal ato como uma perda, que é potencializada se houver mais de duas alternativas para serem escolhidas. Consequentemente, a dificuldade da decisão também aumenta.

Publicidade

Em muitos casos, consultar um oráculo como o Tarot pode ser uma excelente opção para facilitar na escolha de quais caminhos seguir , conseguindo um direcionamento rápido, objetivo e claro.

A melhor decisão

Apesar de parecer a melhor opção para muitos virginianos e capricornianos, decidir algo somente pela razão pode não funcionar em certas ocasiões. Isso ocorre porque a vida não é só um compilado de momentos decisivos.

Escolher qual cor de lençol usar, por exemplo, não parece ser algo que irá fazer diferença a longo prazo e, por isso, não precisa ser perfeitamente calculado.

Assim, decisões banais e cotidianas podem ser feitas por meio da experiência ou do impulso. Contudo, quando colocamos a razão em primeiro lugar, coisas pequenas, como a descrita anteriormente, se tornam um martírio.

Publicidade

Por isso, às vezes, o melhor é deixar fluir. Saber medir qual engrenagem influenciará mais em determinada circunstância é essencial para decidir. Pensar - e pesar - as consequências e assumir a responsabilidade delas está intrínseco a qualquer decisão que venha a ser tomada.

Com equilíbrio, um possível arrependimento é evitado, especialmente no caso dos signos que só valorizam depois que perdem, e, caso a escolha não seja tão certeira como imaginou, reconhecer o erro e procurar maneiras de consertá-lo pode ser o melhor ganho.

Como a mente funciona na hora de tomar decisões?

A nossa mente interpreta as situações de jeitos diferentes, ligados a três partes em determinadas áreas cerebrais. Veja quais são:

Experiência: aqui, a tomada de decisões será por meio do que cada um já passou. Ou seja, o cérebro irá acessar nossa memória para ver como reagimos numa situação parecida e se ela foi satisfatória ou não. Se positiva, você será redirecionado a tomar a mesma decisão que anteriormente. Em momentos favoráveis, liberamos dopamina, substância responsável pela felicidade e prazer, e isso fica registrado na mente.

Publicidade

Instinto: por sua vez, o instinto vai agir como um sistema de alerta. Disparado pela amígdala e ínsula, ele serve para conservar nossa sobrevivência e está presente em ocasiões mais corriqueiras. Além disso, o impulso vai surgir no imediato da decisão; nem antes, nem depois.

Razão: a tomada de decisões pela razão se pauta unicamente em comparações. O nosso córtex pré-frontal irá avaliar todas as nuances de cada opção e decidir, pela lógica, qual o melhor caminho a ser tomado a favor do futuro.

E aí, como você costuma tomar as suas decisões? Se estiver trabalhando seu autoconhecimento para melhorar as suas escolhas, conte com a ajuda do seu Mapa Astral, ele pode revelar muito sobre a sua personalidade e características que podem ser aprimoradas.

Receba artigos exclusivos de horóscopo
Ativar notificações