3 eventos ao vivo

Fluviais x Marítimos: veja diferenças entre os cruzeiros

Navios intimistas, foco nos destinos e mais benefícios são atrações em viagens por rios

24 fev 2016
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Cruzeiros fluviais e marítimos têm pouco em comum. Fora serem feitos a bordo de navios, quase tudo é muito diferente. Desde o tamanho das embarcações e acomodações até o que eles oferecem, os destinos e a forma como são visitados, tudo pode ser oposto. Confira algumas dessas diferenças.

1 - Foco no destino - Enquanto nos grandes transatlânticos cada vez mais o navio é a atração principal, nos fluviais o destino é o principal atrativo. As pequenas embarcações costumam ter poucas opções de atividades a bordo, mas em praticamente todos os dias de viagem fazem escalas, algumas vezes em mais de uma cidade por dia.

Tamanho é apenas uma das diferenças entre cruzeiros fluviais e marítimos
Tamanho é apenas uma das diferenças entre cruzeiros fluviais e marítimos
Foto: AmaWaterways/Divulgação

2 - Tamanho não é documento - O tamanho dos navios é uma das principais diferenças entre transatlânticos e navios fluviais, e influenciam diretamente na experiência a bordo. Os grandes navios modernos são capazes de transportar milhares de pessoas e se tornam praticamente cidades flutuantes. Já os fluviais mal carregam mais de 200 hóspedes, e muitas vezes até menos que isso.

3 - Arte intimista - As grandes produções teatrais e musicais, shows com bandas e apresentações grandiosas são exclusividade dos grandes transatlânticos. Nos navios fluviais eles são mais intimistas, com pianistas solo e pequenos conjuntos, danças folclóricas e outras atrações inspiradas em tradições locais.

4 - Alta gastronomia, mas poucas opções - Por serem pequenos, os navios fluviais possuem poucos restaurantes. Em geral, na verdade, é apenas um. Mas sua culinária costuma ser de alto padrão, com foco nos ingredientes locais dos portos visitados, que tem a vantagem de serem frescos, pois muitas vezes são comprados no dia da escala.

5 - Suítes - Outra diferença são as acomodações. Nos transatlânticos há diversas opções, desde cabines internas simples até grandes suítes para muitas pessoas. Já os fluviais não possuem quartos grandes, mas a maior parte é de suítes, e muitas companhias têm apostado em designs com varandas e janelas panorâmicas.

6 - Dentro da cidade - Uma das vantagens dos navios menores é que eles podem chegar em portos nos quais os gigantes não têm acesso. No caso dos navios fluviais, é comum atracarem dentro da cidade, muitas vezes extremamente próximo das principais atrações. Isso reduz a necessidade de traslados e otimiza os passeios.

7 - Haja perna - Para quem gosta de caminhar pelas ruas de uma cidade desconhecida, ou passear de bicicleta, os cruzeiros fluviais são a opção perfeita. Isso porque esses tipos de passeios são muito comuns nesse estilo de cruzeiros.

8 - Navegar sob as estrelas - Boa parte da navegação a bordo de cruzeiros fluviais é feita durante à noite. Com exceção de trechos cênicos de alguns rios, dificilmente há dias de navegação, como ocorre nos transatlânticos. Além disso, é mais rápido se deslocar de um porto para o outro de ônibus. E isso pode ocorrer, na verdade. Como os níveis dos rios podem variar e ficarem altos ou baixos demais para a segurança da viagem, as companhias sempre mantém o ônibus como um plano B.

9 - Muitos benefícios - Se nos transatlânticos é cada vez mais raro o sistema all inclusive, nos fluviais isso é quase regra. Apesar das viagens fluviais serem, em geral, consideravelmente mais caras, os pacotes costumam incluir bebidas, refeições e excursões.

10 - De olho na hora - Os horários em qualquer cruzeiro são bastante rígidos, mas num cruzeiro fluvial é preciso ter mais atenção ainda ao relógio. Acordar tarde, por exemplo, pode fazer com que você não consiga fazer passeio algum no porto, pois eles começam muito cedo.

Veja 50 cruzeiros temáticos e saiba qual é o ideal para você Veja 50 cruzeiros temáticos e saiba qual é o ideal para você

Veja também:

Tender recheado de Natal
Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade