Navio de presidentes e famosos, como Marilyn, pode retornar

Cruzeiro clássico norte-americano parado há 47 anos passará por estudo de viabilidade técnica para ser reativado

18 fev 2016
08h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Inovador, clássico e glamouroso, o SS United States marcou época nos cruzeiros marítimos e levou a bordo ex-presidentes norte-americanos como John F. Kennedy e Dwight Eisenhower, e artistas como Marlon Brando e Salvador Dali. E a boa notícia é que ele pode voltar a ativa após 47 anos de aposentadoria. Parado desde 1969, o cruzeiro passará por um estudo de viabilidade técnica ao longo de 2016 para ser reformado e retomar aos tempos de glória.

A Crystal Cruises assinou um termo de interesse na reforma completa do navio em parceria com o grupo SS United States Conservancy. Mas recolocar o navio em condições de navegação levará tempo. Para cumprir as obrigações técnicas atuais e todas os regulamentos marítimos criados nos últimos 60 anos o SS United States precisará passar por uma reconstrução, na qual será completamente atualizado. Caso o estudo de viabilidade seja positivo, a embarcação será transformada para ter capacidade para 800 hóspedes, com 400 suítes de luxo, restaurantes, programa de entretenimento e spa.

Embarcação clássica norte-americana passará por estudo de viabilidade ao longo de 2016
Embarcação clássica norte-americana passará por estudo de viabilidade ao longo de 2016
Foto: Richard Rabbett/SS United States Conservancy/Divulgação

Espaços antigos do navio como o Promenade e o Navajo Lounge serão mantidos, mas a parte mecânica, motores e de navegação será toda atualizada. A Crystal Cruises se comprometeu a custear todo o estudo de viabilidade técnica, que deverá estar pronto no final de 2016, e a preservar o SS United States durante os trabalhos. A companhia deverá manter as tradicionais viagens transatlânticas do navio com partidas de Nova York, além de incluir outros itinerários e até voltas ao mundo.

Ícone de inovação e design
O SS United States foi inaugurado em 1952 e logo em seu cruzeiro inaugural atingiu o recorde de velocidade em uma viagem transatlântica, que permanece dele até hoje. Outro recorde que mantém é de ser o maior navio de passageiros projetado e construído na América. Entre seus passageiros estiveram quatro presidentes norte-americanos - Harry Truman, Dwight Eisenhower, John F. Kennedy e Bill Clinton, esse ainda antes de fazer faculdade -, celebridades, atores e artistas como Marlon Brando, Salvador Dali, Walt Disney, Marilyn Monroe, Coco Chanel, Elizabeth Taylor, Grace Kelly, John Wayne, Duque e a Duquesa de Windsor.

Apesar de ser um ícone para os hóspedes, a embarcação é também um marco militar. Sua construção foi parte de um programa altamente secreto do Pentágono durante a Guerra Fria, que visava ter um navio que pudesse ser rapidamente convertido para o uso em guerra. Capaz de carregar 15 mil tropas, tinha propulsão de 240 mil cavalos de potência com capacidade para navegar 10 mil milhas náuticas, o que representa metade do globo terrestre, sem necessidade de reabastecimento.

Veja 50 cruzeiros temáticos e saiba qual é o ideal para você Veja 50 cruzeiros temáticos e saiba qual é o ideal para você

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Canarinho Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade