0

Parques da Disney em Xangai e Hong Kong fecham para conter avanço de coronavírus

Pneumonia causada pelo vírus já causou 56 mortes na China

26 jan 2020
01h40
  • separator
  • 0
  • comentários

CHINA - As sedes dos parques temáticos da Disney em Hong Kong e Xangai estão de portas fechadas a partir deste domingo, 26, até que um novo aviso seja dado. A medida foui tomada para impedir a propagação do coronavírus que causa a pneumonia Wuhan, que já deixou pelo menos 56 mortos entre os 1.975 infectados diagnosticados na China.

Em um comunicado publicada em seus sites, os parques dizem que é "uma medida de precaução ao longo das linhas de esforços de prevenção que estão sendo realizados" no país e servirá para garantir "a saúde e a segurança de nossos hóspedes e funcionários".

O texto indicava que os gerentes de parques de diversões permanecem "em contato com as autoridades de saúde e o governo" e anunciarão "uma data de reabertura uma vez que (as autoridades) assegurem que seja recomendável".

Ambos os parques anunciaram que reembolsarão o custo dos ingressos e outras reservas feitas com antecedência.

Tanto Hong Kong quanto Xangai (que registrou na sexta, o primeiro morto pelo coronavírus) são duas das 25 províncias chinesas que elevaram o alerta de saúde ao mais alto nível.

Os últimos números publicados hoje pela Comissão Nacional de Saúde do país asiático mostraram que pelo menos 324 pacientes estão em estado grave, enquanto 49 superaram com sucesso a infecção e receberam alta.

Fora da China, quatro infectados na Tailândia (dois dos quais curados) e quatro na Austrália, três infecções em Taiwan e o mesmo número em Cingapura, França e Malásia e duas em cada uma das seguintes foram registradas Países: Japão (um curado), Coréia do Sul, Estados Unidos e Vietnã. Há também um no Nepal e outro no Canadá. /EFE

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade