PUBLICIDADE

O fígado é responsável pelo detox, mas você pode ajudá-lo; confira como e veja receitas

Professora de nutrição da Anhembi Morumbi ensina receitas leves para você contribuir na saúde do seu organismo

23 fev 2024 - 16h48
Compartilhar
Exibir comentários
Imagem representativa do fígado
Imagem representativa do fígado
Foto: iStock

Para fazer a destoxificação, processo essencial para sua limpeza, o organismo não necessita obrigatoriamente da ingestão de alimentos ou sucos detox. Segundo a professora de nutrição da Anhembi Morumbi, Driele Cavalcanti, é o próprio fígado que desempenha esse papel crucial. "Não há alimento ou combinação capaz de realizar essa tarefa de forma independente. No entanto, podemos fornecer nutrientes necessários para auxiliar o fígado nesse processo", esclarece a especialista.

Sem dúvida, uma alimentação balanceada é crucial para a saúde do organismo, destacando a importância de alimentos que favorecem o funcionamento adequado do fígado. A nutricionista fornece orientações detalhadas e sugere receitas para garantir uma dieta saudável e equilibrada. Confira abaixo o passo a passo recomendado para potencializar o bem-estar e a saúde.

Fase 1: Transformação

Na primeira etapa da destoxificação, ocorre a conversão das toxinas lipossolúveis - aquelas que o organismo não absorve - em hidrossolúveis, permitindo sua absorção pelo intestino e posterior transporte pelo sistema circulatório para sua eliminação. Esse processo essencial é realizado pelas enzimas da família dos citocromos P450.

Mas, para que essas enzimas do citocromo sejam produzidas e ativadas adequadamente, é necessário garantir a ingestão de nutrientes específicos, como ferro, proteínas, vitaminas do complexo B, incluindo a colina. Como adquiri-las? Comendo carne bovina e verduras verde-escuras (ricas em ferro); espinafre, semente de girassol e banana (ricos em complexo B); ovos, leite e bebidas lácteas (ricos em colina); por último, frango, peixes e carne suína (ricos em proteína).

Receitas

Para você não ter que quebrar a cabeça para descobrir como usar estes alimentos, Cavalcanti indica as seguintes opções:

Sopa cremosa de abóbora com frango e crisp de sementes: Este preparo leva o frango cozido e desfiado e as sementes de girassol, que foram mencionados, além da abóbora cabotiá cozida, cebola, alho, azeite de oliva, sal de ervas, pimenta e cúrcuma para o toque final.

Confira a receita

Omelete verde: Diferente de um omelete comum, este leva espinafre, cúrcuma, sal de ervas e pimenta-do-reino preta.

Confira a receita

Fase 2: Conjugação

No próximo nível, ocorre um aumento dos radicais livres - responsáveis por prejuízos na saúde. Para evitar esse cenário, a nutrição desempenha um papel fundamental, especialmente no fornecimento de antioxidantes. Novamente, os alimentos do complexo B entram em ação para auxiliar na desintoxicação de metais pesados, enquanto a glutationa, considerada o principal antioxidante do corpo humano, é crucial para a eliminação do álcool.

Fontes de cisteína são essenciais para aumentar os níveis de glutationa. Por isso, recomenda-se a inclusão de alimentos como abacate, aspargos, pepino, vagens, vegetais folhosos verdes, mamão, semente de abóbora, castanha-do-pará, amêndoas, avelã, caju e tofu em sua dieta. Além disso, as vitaminas E e C desempenham um papel importante nesta fase da destoxificação. Para garantir sua ingestão, inclua sementes de girassol, amendoim e óleo de girassol, bem como frutas como abacaxi, acerola, laranja e limão em sua dieta.

Receitas

Os famosos sucos verdes farão a vez para representar estes alimentos. Veja a seguir:

Suco verde: A couve-manteiga representa os folhosos verdes e nesta receita vem acompanhada de abacaxi. Outros três ingredientes indicados para compor este suco são a semente de chia, o gengibre e o hortelã.

Confira a receita

Suco rosa: Um suco verde um pouquinho mais vibrante. As frutas são abacaxi e limão, já os verdes folhosos são representados pela folha de espinafre. A beterraba e o suco de uva são os responsáveis pelo colorido da bebida.

Confira a receita

Fase 3: Eliminação

Na fase final do processo de destoxificação, o corpo se livra de tudo o que não é essencial por meio da urina ou das fezes, com auxílio da bile. Sulforafano, NAC, curcuminóides, capsaicina, piperina e gingerol serão necessários neste momento. Em outras palavras, são necessários alimentos como bráceas (como brócolis e couve-flor), alho, cúrcuma, pimenta ou pimenta-do-reino preta e gengibre para promover essa etapa fundamental do processo.

Receitas

E aqui vão mais três receitas para colocar em prática os ensinamentos da professora:

Sopa cremosa de chuchu: Esta sopa cremosa leva chuchu, couve-flor, peito de frango desfiado e cebola.

Confira a receita

Patê de talos: Um patê para acompanhar suas torradinhas ou o que preferir que é feito apenas com couve-manteiga, espinafre, ricota fresca, alho, sal, azeite e água.

Confira a receita

Molho pesto para salada: Normalmente encontrado em massas, Driele Cavalcanti deu uma alterada na receita e deixou ela ideal para ser usada em saladas. Você vai precisar de alho, manjericão, azeite e ricota fresca.

Confira a receita

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade