PUBLICIDADE

Dia dos Namorados: Cuidar da saúde do casal é fundamental para o relacionamento

Especialista fala sobre os cuidados que os casais devem manter para construírem uma relação mais saudável juntos

7 jun 2021 12h56
ver comentários
Publicidade
É importante que os casais se preservem e mantenham uma vida sexual saudável
É importante que os casais se preservem e mantenham uma vida sexual saudável
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

No Brasil o dia 12 de junho é reservado para celebrar o amor e a cumplicidade entre os casais. No Dia dos Namorados, alguns preferem comemorar com um jantar romântico, outros assistindo um filme em casa, mas o principal é que ambos compartilhem de um sentimento único, que envolve amor, empatia e cuidado um para com o outro.

Pensando justamente nisso, é importante que os casais se preservem e mantenham uma vida sexual saudável.

Segundo a Dra. Evelyn Prete, ginecologista dentro do relacionamento não pode deixar de lado os cuidados que a vida sexual exige para os casais, como o uso de camisinha para evitar infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e uma possível gravidez indesejada, no caso das mulheres, além da realização de exames periódicos.

"Um dos principais cuidados entre os parceiros deve ser o uso de preservativos em todas as relações sexuais. Apesar de relacionarem muito o uso da camisinha apenas com a contracepção, o preservativo é o método mais eficaz e barato para se proteger contra as ISTs, como HPV, sífilis, gonorreia, herpes genital, clamídia e AIDS, além de alguns tipos de hepatite", explica.

"Além disso, existem preservativos tanto para homens como para mulheres, o que torna o método mais acessível para todos os casais e diminui o risco de se contaminarem", explica. Uma das maneiras de saber se está tudo bem é realizar os exames de rotina regularmente. "Neste caso é possível identificar se existe algum tipo de IST, fato essencial dentro de uma relação, tanto para o autocuidado como para não colocar o(a) parceiro(a) em risco.

Não só as IST podem ser diagnosticadas,  mas outras doenças também, como a endometriose, sangramento uterino anormal e alterações hormonais, que causam dor, desconforto e diminuem a lubrificação. "Por isso, é importante procurar um médico para o diagnóstico e seguir o tratamento corretamente". Existem problemas que afetam a relação e podem causar dor durante o ato sexual, como as deformações congênitas no pênis e complicações como a fimose.

A especialista ressalta ainda que adotar hábitos alimentares saudáveis e praticar atividade física em conjunto também são fatores importantes no quesito cuidado com a saúde. O casal pode mudar vícios e usar o apoio um do outro para terem uma vida mais ativa e sadia.

"Uma boa ideia é aproveitar o incentivo do(a) parceiro(a) e começar a construir uma vida mais saudável em casal. Outra dica é ter uma alimentação rica em vitaminas e minerais, fazer exercícios físicos durante a semana, como caminhada ou corrida, por exemplo, são ações simples que podem prevenir diversas doenças ao longo da vida e ajudar a dar mais disposição para o sexo", finaliza Dra. Evelyn.

Consultoria: Dra. Evelyn Prete, ginecologista e obstetra.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade