PUBLICIDADE

Quem é Satyanatha, o brasileiro que virou monge

Depois de anos de estudo e reclusão, o monge Satyanatha compartilha os seus conhecimentos e dá aulas de meditação para crianças e adultos

7 dez 2020
11h41 atualizado em 22/3/2021 às 13h08
11h41 atualizado em 22/3/2021 às 13h08
Publicidade

Eu sou o Satyanatha, mais conhecido como Sat. Sou monge, Namastê! 

Nasci no Brasil, no interior de São Paulo. Ganhei o nome de Davi – que significa “amado”, e me sinto assim. Cresci em uma família de classe média, cursei engenharia da computação em uma grande universidade e trabalhei com consultoria estratégica. Mas eu me sentia inquieto. As coisas que eu vivia por aqui não traziam a alegria, a paz de espírito e o equilíbrio que tanto desejamos.

Aos 22 anos, decidi abandonar tudo e trilhar uma extraordinária jornada em busca de uma luz dentro de mim, uma vida de significado, algo que me desse a capacidade de estar feliz independente das circunstâncias. 

Satyanatha é um brasileiro que se tornou monge e, hoje, é professor de meditação
Satyanatha é um brasileiro que se tornou monge e, hoje, é professor de meditação
Foto: Arquivo pessoal / Seja Zen com Sat

Escrevi para um monastério em que a especialidade é a meditação. Queria ser um deles. E assim foi feito. Desembarquei num lugar chamado Kauai Aadheenam, um dos monastérios mais antigos e belos da Terra, que fica no sul da Índia.

Lá, morei no meio de uma floresta, numa cabana sem eletricidade e sem água. Descobri que, mesmo sem os confortos, eu me tornava alguém melhor e enxergava a luz em mim. No monastério, adquiri conhecimentos com mestres, aprendi escrituras antigas e estudei religiões. Minha linhagem de meditadores é a Nandinatha Sampradaya, do Hinduísmo. Mas o que hoje eu pratico mesmo é a meditação simples. 

Dediquei-me por sete anos à meditação no Kauai. Um dia, porém, senti um chamado forte para dividir mundo afora esse conhecimento milenar que me transformou completamente. Viajei para diversos lugares com esse propósito e, depois, voltei para o Brasil, onde dou aulas de meditação para crianças e adultos. Sou também autor do aplicativo Vivo Meditação.

É um presente poder ensinar outras pessoas tudo o que eu aprendi, com alegria, para que possam desenvolver o seu próprio potencial, a sua luz. Para que a paz seja encontrada. Para que transformem a vida delas a cada dia.

Quem é Satyanatha, o brasileiro que virou monge:

 

Seja Zen com Sat Seja Zen com Sat
Publicidade