PUBLICIDADE

Meditação para iniciantes: como começar em 7 passos simples

Meditar pode transformar a sua mente e a forma como você experimenta a vida. Confira um checklist do que você precisa para iniciar a prática

26 fev 2021 12h00
| atualizado às 12h44
Publicidade

Você provavelmente já deve ter ouvido que meditar é bom para você – e é mesmo! Estudos das melhores universidades do mundo comprovam que a meditação pode transformar a sua mente, a maneira como você experimenta a vida, a sua saúde, os seus relacionamentos, a sua autoconfiança e, principalmente, lhe ajudar a encontrar a paz. 

Mas o que será que é preciso para começar a meditar? Os equipamentos iniciais da meditação são muito simples e podem ser levados para onde você quiser. São eles: o seu cérebro e os seus pulmões. Todas as outras coisas, como música, incenso, almofadas, aromas, instruções, livros, meditações guiadas e aplicativos, são muito úteis também, mas são menos essenciais do que aquilo que você já tem em você mesmo.  

Meditar é sempre controlar o fluxo dos pensamentos. E se você deseja começar a prática a partir de agora, descubra em 7 passos simples o que você precisa para a meditação, além dos dois equipamentos iniciais. 

Meditar pode transformar a sua mente e a forma como você experimenta a vida
Meditar pode transformar a sua mente e a forma como você experimenta a vida
Foto: LittleBee80 / iStock

1 - Decidir meditar

O primeiro ponto é decidir que realmente quer meditar. Ter a decisão de ser alguém melhor, a decisão de ser uma mãe ou pai melhor, a decisão de alguém que vai adiante na vida, tem sucessos, e não se sente mais vítima. Decisão de alguém que aceita fazer florescer a capacidade maior dentro de si mesmo. Isso é fundamental se você deseja meditar.

2 - Escolher um local limpo e agradável

É necessário que o seu local de meditação seja limpo e agradável. A própria energia de tentar meditar com roupas sujas jogadas no chão ou, talvez, um lugar empoeirado faz com que a meditação seja ruim. Você não precisa de um local mágico, apenas de um lugar onde as energias já propiciem a mesma limpeza externa que você quer limpar nos seus pensamentos. 

Esse local precisa ser tratado com muito carinho. Ele pode, inclusive, ter algo que signifique paz para você: uma imagem de algo espiritual, um cristal, uma planta, uma ideia, um cobertor querido, uma almofada que lhe faça bem, por exemplo. 

3 - Cumprir as condições de meditação

O local onde você medita precisa ser relativamente silencioso. Caso não seja, você pode usar bons fones de ouvido, daqueles grandes que cobrem as orelhas. Isso vai ajudar bastante.

Também é fundamental que você esteja em um local onde não seja interrompido. Não adianta ter crianças abrindo a porta, correndo, gritando, pedindo a sua atenção, nem alguém passando aspirador. Essas condições são para você finalmente mergulhar dentro de si, poder encontrar a pessoa mais importante da sua vida, que é você.

O melhor local para meditar!:

4 - Sentir-se confortável

Para que você medite é necessário que o seu corpo lhe deixe em paz. Não adianta o seu corpo estar doendo e você tentar fazer meditação. Por isso, você precisa sentar-se confortavelmente. 

Os que já tem prática costumam se sentar no chão, às vezes sobre uma pequena almofada, rotacionando a pélvis, fazendo com que apenas a ponta das nádegas fique sobre a almofada, enquanto o restante, as pernas cruzadas, ficam diretamente no chão. 

Mas existem outras maneiras de ter a postura certa para a meditação. Primeiro, você precisa estar confortável; segundo, com a coluna ereta. A coluna curvada causa dor, portanto tente fazer com que a lombar vá para frente e os ombros para trás. Assim, você fica com a coluna ereta, sem forçar. Por último, dê um suspiro que eleve os ombros ao alto e solte-o. 

O seu corpo vai levar você para meditar, seja sentado no chão sobre uma almofada, seja na sua poltrona favorita, seja até na sua cama, mas sempre de maneira confortável.

A melhor posição de meditação:

5 - Ter um plano ao fechar os olhos

O que você vai fazer quando for meditar? Ao simplesmente fechar os olhos, tenha um plano. Será Atenção Plena, o famoso mindfulness? Será apenas observar a respiração e recusar os pensamentos incessantes? Será colocar a sua atenção em algo positivo dentro de você para que aquilo se expanda? Será meditar com a ajuda de alguém, com um aplicativo ou uma voz, por exemplo?

O mais importante é que você siga um plano na meditação. Seja sozinho, seja guiado.

6 - Selecionar uma música

Hoje, eu já medito em silêncio. Mas, no início, para encobrir certos ruídos de pessoas falando ou passando, era muito importante eu ter uma música que me cobrisse os ouvidos, que me ajudasse a concentrar. 

Música pode ser útil, mas tem que ser uma música sem uma letra que faça você pensar. Dessa forma, escolha apenas músicas com sons rítmicos que o levem o mais profundo possível.

O seu local de meditação precisa ser limpo e agradável
O seu local de meditação precisa ser limpo e agradável
Foto: GeorgeRudy / iStock

7 - Experimentar o transcendente 

O último ponto é finalmente a sua experiência como transcendente. Quando você tem uma vontade real de persistir, quando você não vai meditar apenas porque eu vou dizer, a meditação se torna um presente para você.

Você pode meditar no horário que quiser, seja de manhã, seja de noite. No entanto, tem que ser algo que você possa repetir, porque, depois de meditar, você passa a gostar mais de você. Meditação é um presente que você se dá e não uma grande obrigação. 

Namastê!

Seja Zen com Sat Seja Zen com Sat
Publicidade