PUBLICIDADE

Como saber se você está meditando corretamente? Descubra!

Existem duas formas simples de você saber se está realmente meditando. E sua observação vai ser muito valiosa para essa descoberta

16 abr 2021
Publicidade

“Como saber se eu meditei corretamente?”. Essa dúvida existe em muitas pessoas, inclusive surgiu em mim quando eu comecei a meditar. Mas há duas formas de descobrir isso.

Tudo começa por um princípio muito bonito, que é: nada vem do nada. Se uma flor aparece na sua casa, por exemplo, alguém colocou a flor ali. E no ramo das energias não é diferente. Ao meditar, se depois daqueles 5 minutos, 10 minutos, 30 minutos, seja qual for o tempo de meditação, você está diferente, é porque realmente meditou.

Talvez não tenha sido uma meditação feita com a técnica mais apropriada nem da maneira mais eficaz, no entanto, se você está diferente, é porque meditou, já que nada vem do nada. Se depois da meditação, você está com mais paz, a paz foi você quem criou. Se está menos ansioso, isso também foi você quem criou. 

Observe que quando você cumpre as técnicas de qualquer escola, método, possibilidade de meditação, há grandes chances de efetivamente meditar. É como se perguntar “como sei que estou andando?”. O bebê que engatinha, tropeça e anda dois passos e cai está andando, uma pessoa que anda uma maratona olímpica também. Só são potências diferentes desse processo.

Existem duas formas simples de você saber se está meditando corretamente
Existem duas formas simples de você saber se está meditando corretamente
Foto: Inside Creative House / iStock

Você, portanto, não precisa ser um supermeditador para meditar, isso vem depois. Precisa simplesmente seguir as instruções: respirar, encontrar a sua paz, visualizar, fazer um mantra, ouvir a voz que lhe guia, sentir mais do que entender e, assim, mergulhando nessa estrutura interna e na energia que flui em você, começar a meditar.

Observe como foi o seu dia

Outra maneira de saber se você realmente está meditando é observar o que acontece durante o seu dia. Será que os incômodos incomodaram menos? Será que as alegrias alegraram mais? Será que a coragem foi mais corajosa?

Se tudo isso acontece é porque você deixou de adquirir a sua energia primordial que lhe move apenas de coisas que vem de fora, sejam elogios de pessoas, sejam desafios externos, sejam promessas de recompensas, e começou a ser impulsionado de dentro para fora. É a sua luz impulsionando você. É a sua própria energia. E isso faz toda a diferença.

Quando você entra nessa modalidade de observar energias, de respirar mais deliberadamente, com mais cuidado e atenção e percebe que quem você era antes de meditar ficou diferente depois é porque está meditando de verdade. Confie em você. Medite. E continue a meditar para ver as grandes diferenças. Namastê!

Seja Zen com Sat Seja Zen com Sat
Publicidade