PUBLICIDADE

4 tipos de treino para ganhar massa muscular e melhorar a imunidade

Praticar atividades físicas regularmente fortalece o condicionamento físico e pode evitar doenças

2 out 2021 11h59
ver comentários
Publicidade
Treino para ganhar massa muscular
Treino para ganhar massa muscular
Foto: Shutterstock / Sport Life

Treino para ganhar massa muscular e atividades físicas aeróbicas são grandes aliados da saúde. Aumentar a massa magra do corpo, além de promover estética e condicionamento, é fundamental para colocar o sistema imunológico em dia. Assim como aumentar a resistência respiratória através de exercícios aeróbicos pode contribuir para a prevenção de inúmeras doenças.

De acordo com um estudo publicado pela revista científica Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews, exercícios físicos são fundamentais para fortalecer a imunidade e melhorar o sistema respiratório de pacientes que tiveram Coivd-19. Além disso, também já vimos por aqui que musculação pode evitar o desenvolvimento de doenças crônicas, como câncer e diabetes.

Motivos para sair do sedentarismo não faltam. E para auxiliar as pessoas que querem fortalecer a saúde e, ainda por cima, conquistarem um físico saudável e estético, separamos algumas atividades fundamentais para alcançar esses objetivos.

De acordo com o profissional de educação física, Altino Andrade, os melhores treinos para ganhar massa muscular são aqueles que envolvem mais força e menos repetições. A ideia é apostar em intensidade, não em duração. Portanto, treinos rápidos e puxados são os mais indicados. "A carga certa para cada pessoa é aquela que permite que ao final da última repetição a sensação de missão cumprida venha, literalmente, sem sobrecarregar", conta.

Treinos para ganhar massa muscular e melhorar a imunidade

1) Musculação

A musculação é a atividade número 1 quando nos referimos ao ganho de massa muscular. Portanto, nada mais justo do que começar a lista com ela. A grande dica aqui é respeitar os limites do seu corpo. Algumas pessoas costumam ter dúvidas sobre qual é o número ideal de repetições em cada série. Mas, apenas um profissional de educação física saberá avaliar o atual momento do aluno e indicar o treino certo para aquele período.

Cabe ao praticante de musculação ajustar a carga para realizar exatamente aquilo que lhe foi prescrito. Por exemplo: se o plano de treino indica que você deve realizar 12 repetições de um determinado exercício, o peso precisa ser regulado para isso. Se conseguir realizar mais movimentos do que o sugerido significa que a carga está muito leve. Porém, fazer menos de 12 repetições é sinal de que está muito pesado.

2) Funcional

Algumas pessoas, no entanto, não gostam de praticar musculação por entenderem que a prática é muito monótona e entediante. Nesse caso, a sugestão é apostar em treinos funcionais. Como eles se baseiam em movimentos naturais do corpo e envolvem atividades como corrida, saltos e agachamentos, a dinâmica de exercícios pode se tornar mais atrativa e divertida para alguns indivíduos.

3) HIIT

O tempo está curto? Aposte no HIIT. São treinos intervalados de alta intensidade, que podem ser realizados em até 20 minutos. Mas cuidado, exagerar em exercícios intensos pode transformar o remédio em veneno. Exaurir o organismo constantemente e não permitir uma recuperação adequada costuma ser prejudicial para a imunidade e o ganho de massa muscular. Por isso, o ideal é recorrer à ajuda de um professor de educação física para que ele indique a melhor maneira de encaixar esse tipo de treino na rotina.

4) Corrida

Correr distâncias curtas, de até 100 metros, com o máximo de velocidade possível, pode estimular o ganho de massa muscular também. Porém, realizar treinos um pouco mais longos e com intensidade moderada são ótimas alternativas para aumentar a resistência e o condicionamento do sistema respiratório. O ideal é alternar os treinos e manter um equilíbrio entre as atividades.

Sport Life
Publicidade
Publicidade