0

Aeroportos vão divulgar avisos sonoros sobre coronavírus

Avisos são da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e vão pedir às pessoas que viajaram à Wuhan que procurem uma unidade de saúde em caso de febre, tosse ou dificuldade para respirar

23 jan 2020
19h52
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

SOROCABA - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai divulgar informes sonoros nos aeroportos brasileiros para orientar os passageiros sobre o novo coronavírus. Os avisos vão pedir às pessoas que fizeram viagem à cidade de Wuhan, na China, que procurem a unidade de saúde mais próxima, se tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar dentro de um período de até 14 dias após a viagem. Conforme a Anvisa, os informes estão sendo preparados e serão veiculados o mais rápido possível.

A agência informou que está orientando as equipes que trabalham em portos, aeroportos e fronteiras para a detecção de casos suspeitos e a utilização de equipamento de proteção individual (EPI), descrito nos protocolos da Anvisa em eventos de saúde pública. Além disso, foram intensificados os procedimentos de limpeza e desinfecção de terminais. A agência informou que acompanha as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Até o momento, segundo a Anvisa, não há recomendação de restrições de viagem.

Os avisos sonoros que os passageiros vão ouvir nos aeroportos são: "Se você tiver febre, tosse ou dificuldade para respirar, dentro de um período de até 14 dias, após viagem para a cidade de Wuhan, na China, você deve procurar a unidade de saúde mais próxima e informar a respeito de sua viagem. Para proteger sua saúde, siga medidas simples, que podem evitar a transmissão de doenças", diz o informe. E cita as seguintes recomendações:

  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão. Se não tiver água e sabão, use álcool gel;
  • Cubra o nariz e a boca com lenço descartável ao tossir ou espirrar. Descarte o lenço no lixo e lave as mãos;
  • Evite aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Procure o serviço de saúde mais próximo.

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade