PUBLICIDADE

Cane corso: 6 fatos sobre a raça de cachorro trazida ao Brasil pelo Faustão

26 out 2023 - 08h01
(atualizado às 10h00)
Compartilhar
Exibir comentários

Há diversas raças de cachorros espalhadas pelo Brasil e uma que vem ganhando bastante atenção do público nos últimos anos é a conhecida como cane corso. O que talvez muitos não saibam é que muito disso se deve ao apresentador Fausto Silva, o Faustão.

A raça de cachorro foi trazida ao Brasil em 1997 depois que o apresentador se encantou com o cão em uma de suas viagens. O primeiro exemplar da raça a pisar no Brasil veio diretamente de Roma e desde então sua população vem crescendo entre os brasileiros.

Porém, o que podemos esperar deste cão que, apesar de grande, possui um comportamento extremamente carinhoso e dócil? Confira algumas curiosidades associadas ao cane corso nas linhas a seguir.

1. Participação em jogos de gladiadores

Tamanho fez cane corso ser usado em batalhas de arena. (Fonte: Getty Images)
Tamanho fez cane corso ser usado em batalhas de arena. (Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images/Reprodução  / Mega Curioso

Há alguns séculos, os cães dessa raça eram usados não apenas para proteção da casa, mas também em guerras e até mesmo jogos de gladiadores na antiga Roma.

Nesses confrontos, era comum ver cães da raça cane corso lutando ao lado de pessoas e até mesmo contra outros animais, incluindo leões e ursos — e quando agindo em pequenos grupos, esses cachorros podiam vencer essas batalhas proporcionalmente desfavoráveis.

2. Quase foi extinto

Período após o final da Segunda Guerra Mundial afetou a população do cane corso. (Fonte: Getty Images)
Período após o final da Segunda Guerra Mundial afetou a população do cane corso. (Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images/Reprodução  / Mega Curioso

Mesmo sendo usado em confrontos na Roma antiga, o momento mais crítico para a existência do cane corso foi após a Segunda Guerra Mundial por conta das inovações que acabaram surgindo na agricultura.

Por conta de seu porte e facilidade para aprender comandos, essa raça era bastante usada nos serviços de fazenda, mas a chegada de novas tecnologias fez a sua população diminuir bastante. Para lutar contra isso, um grupo de ativistas selecionou 2 mil representantes dessa raça para cuidar, fazendo que com que essa população na Itália seja atualmente de mais de 4.200 exemplares (isso sem contar as demais áreas do globo).

3. Estão entre os cachorros mais inteligentes

Cane corso é uma raça bastante ativa que adora brincar. (Fonte: Getty Images)
Cane corso é uma raça bastante ativa que adora brincar. (Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images/Reprodução  / Mega Curioso

Os membros da raça cane corso são frequentemente descritos com bastante inteligentes, algo reconhecido por diversos especialistas em cachorros que entram em contato eles.

Outro ponto é que essa raça de cachorro é bastante ativa, então você pode ensinar diversos comandos para que ele ajude em tarefas variadas da casa — afinal, estamos falando de um tipo de cão que prefere se manter ativo a ficar parada por longos períodos sem fazer nada.

4. São extremamente sociáveis

Cane corso é um excelente cão de companhia. (Fonte: Getty Images)
Cane corso é um excelente cão de companhia. (Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images/Reprodução  / Mega Curioso

Não se deixe enganar pelo tamanho, pois o cane corso é um cão totalmente sociável e bem leal ao seu dono. Uma prova disso é que eles são animais que sempre preferem estar ao lado de seus criadores, então é preciso treiná-lo um pouco para serem um pouco mais receptivos a outras pessoas.

5. Treinamento é necessário

Caso esteja interessado em um Cane Corso, tente você mesmo conduzir o treinamento básico. (Fonte: Getty Images)
Caso esteja interessado em um Cane Corso, tente você mesmo conduzir o treinamento básico. (Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images/Reprodução  / Mega Curioso

Conforme mencionamos anteriormente, o cane corso é um tipo de cachorro que necessita de treinamento, seja para agir como cão de guarda ou para se tornar mais sociável com as pessoas. Porém, nada de terceirizar esse trabalho!

Para ter boas conexões com esses cachorros, o ideal é procurar conselhos com especialistas e, dentro do possível, o próprio dono realizar essas seções para estreitar o vínculo com o cão e também reforçar o seu comando sobre o animal.

6. Cor pode indicar tempo de vida

Um cane corso pode chegar a viver 12 anos. (Fonte: Getty Images)
Um cane corso pode chegar a viver 12 anos. (Fonte: Getty Images)
Foto:  Getty Images/Reprodução  / Mega Curioso

Por fim, um último fato curioso sobre o cane corso é que a cor de seus pelos pode dar uma ideia de qual será o seu ciclo de vida, que geralmente varia entre 9 e 12 anos.

Alguns estudos indicam que os cães com pelos listrados e os de pelugem preta podem viver cerca de 10 anos, enquanto os que apresentam coloração mais acinzentada tem um ciclo de vida de aproximadamente 9 anos. Entretanto, essas são apenas estimativas, já que vários outros fatores podem impactar esses números.

Conheça o maior pitbull do mundo, avaliado em R$ 12,5 milhões Conheça o maior pitbull do mundo, avaliado em R$ 12,5 milhões

Mega Curioso
Compartilhar
Publicidade
Publicidade